A mitologia br de Marcella Rossetti e “Filhos da Lua: O Legado”

Vamos lá, fala pra mim: Quando você pensa em autores brasileiros, que nomes vêm na sua cabeça? José de Alencar? Clarice Lispector? Talvez Machado de Assis, ou, se a gente está pensando em autores mais contemporâneos, Paulo Coelho? Quem sabe você é daqueles que já leram André Vianco, Raphael Draccon, Carolina Munhóz e Eduardo Spohr? Que curte vampiros, dragões e anjos com uma pegada brasileira? Autores que estão crescendo nesses últimos anos e publicando livros incríveis e participando de projetos ainda mais legais, fazendo referências a cultura pop do país em seus livros (Alô, Vianco!) ou mesmo usando mitologias e contos de fadas e escrevendo seus próprios universos?

Agora me fala: Quando você pensa nesses caras, será que você também lembra da Marcella Rossetti? Professora de História em Santos, Marcella escreveu “Filhos da Lua: O Legado”, um livro que se passa aqui no Brasil e tem, assim como os outros caras, uma mitologia própria que se aproveita daquilo que a gente conhece tão bem: Lobisomens.

filhos-da-lua-o-legado

Descobri “Filhos da Lua” por acaso, olhando os livros que o Kindle Unlimited tinha a oferecer. O nome me chamou a atenção. E, depois, o fato de ser um livro escrito por uma autora brasileira. Como deu pra ver ali no comecinho do post, não tem muitos autores brasileiros famosos escrevendo literatura fantástica. Mulheres, menos ainda. Histórias que usem a mitologia local e se passem aqui, então? Dos mais conhecidos, sei só dos livros do Vianco. Fiquei animada!

“Você consegue imaginar que a vida que te ensinaram a viver pode não ser aquela para a qual nasceu? Que tudo o que acredita pode não ser inteiramente verdade? E que existem criaturas conhecidas como trocadores de pele vivendo entre nós?

Em Filhos da Lua: o Legado, você descobre um novo universo de fantasia urbana, tendo como cenário o nosso país. A autora apresenta uma aventura cheia de mistérios cuja personagem principal é Bianca, uma adolescente que não imagina que sua chegada na cidade desencadearia uma série de acontecimentos capazes de transformar completamente a sua vida e revelar os segredos de um perigoso mundo.”

“Filhos da Lua: O Legado” acompanha Bianca, uma adolescente que vê sua vida sofrer uma reviravolta e encontra respostas para seu passado quando se muda para São Vicente, no litoral de São Paulo. Lá, ela conhece algumas pessoas que vão ajudá-la a entender o porquê da sua vida ser do jeito que é e também algumas outras pessoas que não parecem muito satisfeitas com sua presença.

A base do livro é o velho clichê dos livros infanto-juvenis e young adult, com direito até mesmo a um triângulo amoroso que não chega a se concretizar mas está ali rondando a personagem principal. Mas essa não é a característica principal dessa série (Que deve acabar sendo uma trilogia, apesar de ter apenas um livro publicado até agora). O foco mesmo é o fato de que uma autora brasileira escreveu um livro de fantasia urbana que se passa no Brasil, em uma comunidade secreta com alta tecnologia (A mais importante do mundo, dentro desse universo), com personagens com uma mitologia totalmente única.

Assim como Raphael Draccon usou contos de fadas para escrever Dragões de Éter e Eduardo Spohr usou a mitologia dos anjos para escrever seus livros, Marcella Rossetti se inspirou na velha história dos lobisomens para criar seus seres mágicos: Os karibakis, pessoas que podem se transformar em lobos gigantes e são divididos em uma complexa hierarquia baseada em seus parentes, seus “dons” e suas habilidades.

A própria Bianca, em alguns momentos, comete o erro de chamá-los de lobisomens, para então ser prontamente corrigida por quem sabe do que está falando. Na verdade, há até mesmo uma explicação plausível para que os karibakis abominem esse nome – O que, vou confessar, não era o que eu esperava. Eu queria mesmo era o bom e velho lobisomem, sem divisão burocrática e alta tecnologia, mas gostei demais do que li.

Os karibakis são personagens bem desenvolvidos, divididos em legados e usam tudo que têm a sua disposição, sem nunca perder contato com as histórias do passado. Extremamente regrados, o que assusta não só Bianca mas o leitor mais desavisado (Como eu), chegam a ser violentos e insensíveis em busca de seus objetivos. Mas são focados e não se deixam levar pelas baixas, batendo de frente com seus inimigos – caçadores e outros karibakis que decidiram seguir um rumo diferente daquele do Refúgio.

Apesar do plot seguir um clichê previsível, as descobertas que Bianca e o leitor fazem ao longo do livro são fantásticas. O ritmo da leitura não é perfeito – algumas frases não me caíram bem e alguns trechos foram rápido demais – mas muitas questões são levantadas e ficam em aberto, o que te faz querer ler as continuações. As personagens femininas são ótimas, há certa representatividade (Namoradas! Que deveriam ser inimigas uma da outra!), o romance se desenvolve de uma forma legal e há de tudo, desde brigas e ataques de sonambulismo até aulas sobre a mitologia criada para a novata e cenas de puro desespero.

Marcella consegue escrever fantasia urbana brasileira sem ser exagerada em suas referências ou sem esquecer que está aqui, no Brasil. Seus personagens são únicos e não há aquela velha regra de que mulheres não podem ser lobisomens – ou, no caso, karibakis. Ela consegue, assim, criar um universo único, com uma mitologia inspirada em uma lenda com pézinho no interior do Brasil, dando novos ares ao típico clichê do gênero young adult. E merece um lugar ao lado de nomes como Vianco, Spohr, Munhóz e Draccon, sim, na nossa literatura nacional.

“Os Filhos da Lua: O Legado” está disponível em formato ebook na Amazon e o livro físico está sendo lançado essa semana pela AVEC Editora!! Você pode comprá-lo na pré venda na Saraiva nesse link.

.

Emily
meus textos | twitter | instagramEstudante de Letras em São Paulo. Ama monstros e cachorros e, principalmente, lobisomens. Puxa o erre, adora parênteses e quase nunca usa o plural direito.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s