Amanhã Você Vai Entender

IMG_20161107_160913495.jpg

Mais de quatro anos depois de ler Amanhã Você Vai Entender, da Rebecca Stead, e às vezes eu ainda me pego pensando nesse livro. Narrada de forma leve e despretensiosa sem jamais subestimar o leitor, essa história é a porta de entrada perfeita para introduzir qualquer criança à ficção científica. Mas não se engane: apesar de cumprir seu objetivo com graça, esse livro com certeza também vai agradar qualquer adulto.

Amanhã você vai entender foi publicado em 2009 com o título original “When You Reach Me”. O livro recebeu em 2010 a medalha Newbery, um dos mais importantes prêmios da literatura infanto-juvenil americana, entregue anualmente pela American Library Association. No Brasil, foi publicado em 2011 pela editora Intrínseca em uma edição linda e muito bem revisada.

O ano é 1978. Miranda Sinclair está na sexta série e vive em Nova York com sua mãe. No mesmo edifício que ela mora Sal, seu melhor amigo desde sempre. Mas recentemente Sal passou a ignorar Miranda depois de ter sido agredido por outro garoto. Pouco depois, coisas ainda mais estanhas acontecem. A chave extra do apartamento de Miranda é roubada e ela passa a receber uma série de misteriosos bilhetes que a fazem perceber que uma tragédia está prestes a acontecer, e ela é a única pessoa capaz de impedir isso.

IMG_20161107_161922884.jpg

O primeiro bilhete misterioso

Miranda é uma personagem fantástica, que está passando por um momento crucial na vida de qualquer pessoa — a transição entre a infância e a adolescência —, pode estar perdendo seu melhor amigo e precisa resolver um mistério. Ainda assim, Miranda está tentando se enturmar, fazendo novos amigos (e amigas também), lendo sobre ciência e aprendendo a não julgar as pessoas, porque nem todo mundo é o que parece, e porque às vezes, coisas ruins acontecem e isso pode marcar uma pessoa pelo resto da vida. Miranda está crescendo de forma saudável, e ela se desenvolve muito ao longo da história.

Além da Miranda, os outros personagens também passam por momentos importantes de transição. Um bom exemplo disso é o Marcus, o garoto que agride Sal. No começo da história, é fácil rotular ele como o típico valentão, um garoto violento e agressivo que não se importa com os outros e nem com as consequências de suas atitudes; mas ao longo do livro, Miranda passa a conhecê-lo melhor e percebe que ele não é exatamente aquilo que ela pensava. A aproximação com Miranda também faz com que Marcus perceba o quão problemáticas são algumas de suas atitudes, e assim como aconteceria na vida real, ele cresce, amadurece, e se torna um jovem melhor. E é isso que uma boa amizade faz por você, ela te faz ser uma pessoa melhor.

Aliás, essa é uma das melhores coisas nesse livro: os laços e amizades da Miranda, a começar por sua estrutura familiar. A mãe de Miranda é mãe solteira, e não há nada de mais sobre isso. A mãe de Miranda tem um namorado chamado Richard, e ele é ótimo para elas duas. Representar parte de uma família que não se encaixa nos padrões tradicionais, mas que ao mesmo tempo é tão comum na sociedade, é extremamente importante para a literatura infanto-juvenil. É extremamente importante para as crianças que vão se enxergar representadas nessa situação.

Ao ver sua amizade com Sal ameaçada, Miranda acaba se vendo obrigada a conhecer melhor as outras pessoas ao seu redor, e isso acaba sendo uma das melhores experiências pelas quais ela passa ao longo do livro. É claro que é um momento difícil para ela, qualquer um que tenha perdido um grande amigo (principalmente em uma fase tão importante da vida) sofre, e é claro que a Miranda fica triste também, ela fica preocupada e insegura, mas não deixa que isso domine a vida dela, ela não se isola. Pelo contrário, ela cresce. Mas não se desespere, nem sempre as coisas são o que parecem, e a Miranda acaba aprendendo isso também.

Por fim, acabei não falando nada sobre o grande mistério do livro porque não queria entregar nenhuma informação que pudesse estragar a diversão de ler. O que posso adiantar é que na segunda metade da história já dá pra entender o que vai acontecer, mas ainda assim, ela não perde a graça. E a forma como a autora escolheu lidar com a parte fantástica, se é que podemos chamar assim, é muito interessante. O desenrolar da investigação de Miranda e a explicação do mistérios são muito divertidos, e com certeza vão te prender até o final.

img_20161107_155301609

Foto bônus da minha gata abraçadinha com o livro 🙂

Laís
meus textos | twitter | tumblr | skoobLis é estudante de letras que queria viver umas dez vidas pra estudar, ler e assistir tudo o que tem vontade. Rainha do fandom de um membro só. Não sabe controlar o sarcasmo.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s