‘O Mágico’ é sobre desilusão

 

illusioniste-trailer-title.jpg

O Mágico, ou L’illusionniste, é uma animação franco escocesa primorosa, dirigida por Sylvan Chomet, o filme estreou em 2010, e mostra de forma sincera que, as vezes, apesar da força de vontade e do esforço, nosso melhor não é suficiente, e que até as melhores pessoas podem falhar. Ao mesmo tempo em que diz que alguns sonhos não se realizarão, e que pode ser que a arte seja considerada sem valor, o filme também retrata como as coisas podem mudar, e uma vida aparentemente simples e sem perspectivas pode se tornar extraordinária se alguém te apoiar.

O filme retrata a trajetória decadente de um mágico chamado Tatischeff  que se vê ameaçado pelas bandas de rock que surgiram durante os anos 1950, assim, ele se muda de Paris para Londres esperando que lá fosse encontrar melhores condições de trabalho, quando percebe que as oportunidades de emprego na Inglaterra são ainda mais escassas, acaba indo se apresentar em pequenos pubs na Escócia, onde conhece Alice, encantada com os truques de mágica do ilusionista acaba o seguindo de volta à Inglaterra, onde eles passam a viver juntos como pai e filha.

A presença de Alice muda completamente a vida do ilusionista, e lha dá um novo fôlego para fazer mágica, mas a medida que as coisas continuam a piorar, ele não revela para ela sua verdadeira situação financeira, e faz o possível para que eles tenham uma vida confortável trabalhando em qualquer emprego que tem oportunidade. Ao longo do filme, acompanhamos a decadência profissional e emocional do mágico, que ironicamente, se sente desiludido com a vida e a arte.

02439acacbd3950a513b46d7c3a5c69d

tumblr_n00dk5yumj1rtmubxo2_r1_540

Ao mesmo tempo, Alice parece se encontrar em Londres. Desde o instante de sua chegada e durante o decorrer da história, ela parece, graças ao mágico, encaixar-se perfeitamente na sociedade londrina. Sua ingenuidade e o encantamento que surge com sua nova vida somados à perspectiva de se apaixonar, fazem com que Alice não perceba o declínio emocional de Tatischeff, e apesar do carinho que eles nutrem um pelo outro, é possível perceber o distanciamento gradativo que vai surgindo entre os dois.

tumblr_n0uzn0zhmo1qzqnxxo1_500

Alice depois de se mudar para Londres (créditos)

O filme foi baseado no roteiro do fim da década de 1950 do ator, diretor e roteirista Jacques Tati, falecido em 1982. O personagem principal do filme chama-se Tatischeff e até mesmo sua aparência baseou-se em Tati. O roteiro original encontrava-se, até os anos 2000, sob os cuidados de sua filha mais nova, Sophie, até que ela o entregasse ao Centro Nacional de Cinematografia de Paris. Especula-se que a inspiração do artista para a criação desse roteiro foi seu arrependimento em relação à sua filha mais velha, Helga, a quem ele abandonou ainda na infância, e com quem manteve muito pouco contato ao longo da vida.

Quer esse seja a verdadeira inspiração para o filme, quer não, o fato é que a melancolia latente presente no longa, é provavelmente um dos fatores mais marcantes da história. Além do roteiro extremamente sensível, a delicadeza das cores, dos traços e da trilha sonora também são pontos fortes em O mágico. Um detalhe interessante é a forma como as cores quentes do começo da animação, vão se tornando gradativamente frias conforme a tristeza do mágico vai aumentando, até o clímax do longa, que se dá em seus últimos minutos.

tumblr_np8oc8gwuc1qi8pxqo1_1280

tumblr_mu5m8qea3n1qefgdko6_500

tumblr_mu5m8qea3n1qefgdko7_500

Depois de terminar de assistir, a sensação que fica é agridoce. A trajetória de Tatischeff ao longo do filme nos deixa tão desiludidos quanto ele, enquanto, ao mesmo tempo, acompanhamos a vida de Alice mudar completamente quando ela finalmente se encontra. O Mágico é uma animação excelente para tardes chuvosas e corações quentinhos.

Laís
meus textos | twitter | tumblr | skoob
Lis é estudante de letras que queria viver umas dez vidas pra estudar, ler e assistir tudo o que tem vontade. Rainha do fandom de um membro só. Não sabe controlar o sarcasmo.
Anúncios

2 comentários sobre “‘O Mágico’ é sobre desilusão

  1. Esse é um dos meus filmes preferidos! Acho a arte e a trilha sonora lindos e gosto do fato de ser uma animação tradicional (que está perdendo espaço para animações por computador) falando sobre uma arte que estava perdendo espaço para novas formas de entretenimento.

    Curtir

    • Lígia, eu nunca tinha pensado nisso! Agora deu vontade de assistir de novo e reescrever esse post. Na verdade acho que o grande problema em escrever sobre algo que se gosta muito é que a gente sempre fica com a sensação de que deixou de falar alguma coisa, mas no caso desse filme, sempre que eu assisto ele eu presto atenção em alguma coisa nova, em que eu nunca tinha reparado antes, e acho que essa é a melhor parte ♥

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s