Dois filmes de Mamoru Hosoda

director_mamoruhosoda.jpg

Mamoru Hosoda é um diretor de animações que caiu nas graças do público – e dos estúdios – por produções como One Piece e Digimon. Ele trabalhou em grandes estúdios como a Madhouse e a Toei Animation. Hosoda até mesmo foi contratado pelo Estúdio Ghibli para trabalhar na produção de Howl’s Moving Castle, mas não chegou a participar efetivamente da produção do longa por não apresentar um conceito de arte aprovado pelos produtores. Na verdade isso não surpreende, já que o estilo das animações do diretor não são nem um pouco parecidos com aqueles apresentado pelo estúdio. Apesar da falta de compatibilidade de estilo com o Estúdio Ghibli, Hosoda ainda é um dos diretores mais competentes da atualidade, ele é também o responsável por algumas das minhas animações favoritas.

Apesar de ter assistido Digimon e One Piece quando eu era criança, eu só entrei em contato com os filmes dele de verdade quando uma amiga me indicou uma das animações preferidas dela, Guerras de Verão (2009). Depois disso eu acabei assistindo A Garota Que Conquistou o Tempo (2006) e As Crianças Lobo (2012). Decidi ficar de olho em qualquer eventual produção de Hosoda e, recentemente ele lançou o longa de animação O Rapaz e o Monstro (2015) que mostrou-se tão maravilhoso quanto os demais filmes do diretor.

Cada uma dessas animações me encantou de maneira diferente, mas com algo incomum: os personagens complexos, as relações bem desenvolvidas, as tramas envolventes e dinâmicas, e a arte encantadora. O trabalho do Hosoda é tão encantador que nós não poderíamos deixar de falar dele aqui no Pavê. Mas esse post é apenas sobre os dois primeiros filmes citados, A Garota Que Conquistou o Tempo e Guerras de Verão. Mas não se desespere, pequeno gafanhoto, ainda pretendemos escrever um post para os outros dois.

20130511_b01477f47934bd737677SfGljh4aTZiG.jpg

 A Garota que Conquistou o Tempo (The Girl Who Leapt Through Time), de 2006, por bastante tempo foi meu filme preferido do Hosoda. Ele conta a história de Makoto Konno, uma estudante apaixonada por baseball que parece estar sempre atrasada, até que, um dia, acaba descobrindo por acaso que pode viajar no tempo. Makoto começa a usar e abusar dessa recém adquirida vantagem, mudando o passado indiscriminadamente, e sem perceber que a viagem no tempo é um recurso limitado.

Apesar desse ser o primeiro longa do diretor, foi o segundo que eu assisti, mas logo nos primeiros minutos de filme eu pausei e fui descobrir se era dos mesmos produtores de Guerras de Verão. Foi impossível não identificar o estilo impecável de Hosoda.

tumblr_mrw9je0ktq1qdiq5ko1_500.jpg

Sabemos que essa história é velha, todo mundo viu o Martin McFly mudar o passado e alterar drasticamente o futuro com sua inconsequência, mas como eu já disse antes, uma das coisas que faz diferença nos filmes do Hosoda é a caracterização dos personagens e os relacionamentos que eles constroem. E Makoto é uma personagem incrível, é impossível não amar seu jeitinho desastrado e afobado. Minha parte preferida desse filme foi a amizade da Makoto com o Chiaki e o Kousuke, os três têm uma amizade super divertida, mas que em determinado momento acaba enfrentando dificuldades. Na verdade, essa é uma das razões pelas quais a Makoto viaja no tempo, concertar os problemas no relacionamento com os amigos, incluindo uma declaração de amor de Chiaki que deixa Makoto desconcertada. Outro ponto positivo é a conclusão bem inesperada que o filme tem, mas isso vou deixar pra você descobrir assistindo.

20160622-055344_u6987_m167807_d3b2

Guerras de Verão (2009), mais conhecido como Summer Wars, tem dois cenários, o mundo real e o mundo virtual, Oz. O filme se passa quando o gênio da matemática e moderador de Oz, Koiso Kenji, é convidado pela colega de escola por quem ele é apaixonado, Shinohara Natsuki, para o aniversário da 90 anos da avó dela. Quando chega na casa da família de Natsuki, ele descobre que ela disse para todos que eles estão noivos.

A família da Natsuki é incrível. Eles são, como qualquer outra família, cheios de intrigas, dramas, pessoas complicadas e carinhosas que se amam e querem, mais do que tudo, deixar a avó feliz. Os personagens são super interessantes, e o meu preferido é, de longe, Wabisuke Jinnouchi, o tio da Natsuki que foi adotado pela avó dela, e fugiu para os Estados Unidos há 10 anos, depois de roubar a fortuna da família, mas que acaba aparecendo sem ser convidado para o aniversário.

summer-wars.jpg

Enquanto Kenji tenta colaborar com a farsa e ao mesmo tempo agradar a todos, o avatar de dele é usado para rackear Oz. Quando o vírus Love Machine se espalha, uma pani nacional se inicia, e Kenji precisa tentar e minimizar os danos para recuperar o sistema. Pode ser que Wabisuke esteja envolvido com Love Machine, e as coisas ficam fora de controle, tanto no aniversário quanto em Oz, e todos se unem para tentar concertar a bagunça causada tanto no mundo de realidade virtual quanto no mundo real. As cenas se intercalam entre o mundo real, repleto de paisagens calmas, e Oz, onde o cenário é dinâmico.

Esse filme tem quase duas horas de duração, mas em nenhum momento eu queria que ele acabasse logo. Na verdade, com todos os filmes do Mamoru Hosoda eu tive a mesma sensação, a de querer que a história não acabasse. Ele é um daqueles diretores que tem uma estética tão característica que é possível identificar uma das animações dele logo que batemos o olho. Na verdade, não importa qual título você escolha pra começar, eu tenho certeza que vai ser incrível.

Laís
meus textos | twitter | tumblr | skoobLis é estudante de letras que queria viver umas dez vidas pra estudar, ler e assistir tudo o que tem vontade. Rainha do fandom de um membro só. Não sabe controlar o sarcasmo.

2 comentários sobre “Dois filmes de Mamoru Hosoda

  1. Pingback: O Rapaz e o Monstro é uma história sobre família e humanidade – Pavê

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s