Pavê Mix: Jane Austen

untitled-5

Jane Austen nasceu em 16 de Dezembro de 1775, há exatos 241 anos. Ela foi, e ainda é, uma das mulheres mais importantes da literatura. Suas obras criticaram abertamente a sociedade em que ela viveu; suas protagonistas irônicas e de personalidades fortes mostraram que as mulheres podem ser inteligentes, independentes e donas de si. Tudo isso em uma época em que poucas delas podiam ousar escrever.

Meu primeiro contato com Jane Austen foi através da adaptação de 2005 de Orgulho e Preconceito, quando fui ver esse filme com a minha mãe. No fim, nos duas estávamos apaixonadas pelos personagens e pela história. Ela acabou me dando o livro de presente quando eu tinha doze anos. Eu lembro dela me dizer que eu ia demorar muito tempo pra ler, porque era um volume bem grosso, mas acabei terminando em uma semana. Meu caso de amor com Lizzie Benett dura até hoje, mas agora eu também abri espaço no meu coração pra outras personagens da autora, e até a própria Jane (como eu carinhosamente a chamo).

tumblr_n92jdvXR2J1r38kv3o2_500.gif

[Descrição do gif] Anne Hathaway e James McAvoy dançando em cena do filme Amor e Inocência. 

Amor e Inocência

bj

[Descrição da imagem] Poster do filme Amor e Inocência, em que James McAvoy está com a testa encostada na cabeça de Anne Hathaway, que olha diretamente para a câmera. 

Minha primeira indicação é Amor e Inocência (Becoming Jane) um filme de 2007 que conta a história de amor da própria Jane Austen com Mr. Lefroy, um advogado de Londres que era amigo de seu irmão e vai passar uma temporada no interior com alguns parentes. É impossível não associar a personalidade forte e sarcástica da Jane com as de suas personagens. Os protagonistas são interpretados por Anne Hathaway e James Mcavoy, e eles ficaram muito bem juntos, não dá pra não torcer pela felicidade do casal. O que, pra quem já conhece um pouco da história da autora, acaba sendo bem angustiante.

O que eu mais gosto nesse filme é como dá pra identificar claramente as inspirações da Jane pras histórias dela. A relação próxima com os irmãos, o pai compreensivo que deu todo o apoio à sua carreira, o fato de sua família não ser a mais proeminente da região e, na verdade, ter alguns problemas financeiros, e a insatisfação que ela sentia com as regras daquela sociedade.

Uma memória de Jane Austen

bio

[Descrição da imagem] Capa da biografia que contém a pintura de Jane Austen sentada no chão, de costas. Aquarela pintada por Cassandra Austen. 

Ainda na vibe de biografias, eu estou doida pra ler Uma memória de Jane Austen, que é um livro de memórias da Jane, e foi compilado por James Edward Austen-Leigh, um sobrinho dela. Ele também contém registros do início de sua carreira como escritora, e uma série de lembranças dos sobrinhos, Anna Lefroy, Caroline Austen e do próprio James Edward. Na versão brasileira, publicada pela editora Pedrazul e trazida por Stephanie Savalla e Bruno José Loureiro, ainda tem em anexo textos da juvenília da autora, assim como o capítulo cancelado do romance Persuasão. Leitura mais que importante para os janeites de plantão, pois essa é considerada a mãe das biografias sobre Jane.

Austenlândia

Untitled-2.png

[Descrição da imagem] Jane Hayes no campo, diante de uma casa regencial, olhando na direção da câmera e segurando uma bolsa que diz “Eu (coração) Mr. Darcy”.

Austenlândia (Austenland) é um filme de 2013, baseado em um livro de mesmo nome, que qualquer fã de carteirinha da miga Jane vai amar. Ele conta a história da Jane Hayes, uma mulher de trinta e poucos anos obcecada por Jane Austen. Depois de uma decepção, Jane (Hayes) decide gastar todas as suas economias em uma viagem a um resort temático na Inglaterra. O tema do lugar é, obviamente, Jane Austen. O resort propõe um roleplay da vida no século XVIII; sem tecnologia, as atividades são leitura, tiro, cavalgada, jantares, chá da tarde e, além de tudo isso, encenações dos livros da Jane (Austen). Basicamente, cada hóspede interpreta uma das protagonistas dos romances e os funcionários do hotel fazem todo o resto, incluindo o papel do par romântico. É claro que essa experiência não é nada do que nossa protagonista esperava, e ela acaba se envolvendo demais (ou será que de menos?) com a encenação,  causando uma confusão enorme ao tentar adivinhar quem é mesmo seu par romântico.

O Clube de Leitura de Jane Austen

untitled-3

[Descrição da imagem] Todos os personagens do filme diante de uma mesa cheia de copos, rindo e conversando. 

Essa é a história de clube do livro bastante eclético, que pretende ler e discutir todos os romances de Jane Austen ao longo de seis meses. Durante esse período, os membros do clube percebem que suas vidas não são assim tão diferentes das vidas dos protagonistas dos livros, e começam a usar aquilo que aprendem com eles para resolver seus próprios conflitos amorosos. As discussões e reflexões feitas sobre cada obra da autora nesse longa é bastante interessante, por isso indispensável para os fãs de Austen. Assim como Austenlândia, esse longa é baseado em um livro que leva o mesmo nome do filme.

Miss Austen Regrets

A produção de 2007 da BBC, Miss Austen Regrets, conta a vida de Jane Austen numa versão mais verdadeira e menos romanceada do que Amor e Inocência. Nesse filme biográfico temos Jane Austen aos seus quarenta anos e vemos como era sua relação com sua sobrinha Fanny, de quem era tia-modelo e conselheira, assim como sua forte ligação com sua irmã Cassandra. Repensando sobre os antigos amores e suas decepções, podemos acompanhar a vida dessa encantadora escritora.

ef5fbed52b7e5063a118c577b8161aa1.jpg

[Descrição da imagem] Jane Austen e Fanny em Miss Austen Regrest conversando em véstias e ambiente regenciais. Jane diz para a sobrinha: “Por favor, não espere por um Mr. Darcy. Minha querida, esse é o mundo real. O único modo de conseguir um homem como o Mr. Darcy é o criando.”  

Jane Austen – A Vampira

Untitled-2.png

[Descrição da imagem] Capa do livro em que uma pintura de uma mulher loira aparece dentro de uma moldura oval e há uma mordida com sangue  em seu pescoço.

Jane Austen não morreu, ela mudou seu sobrenome para Fairfax (isso mesmo, tornando-se Jane Fairfax, como sua personagem em Emma) ,vive numa cidadezinha no interior de Nova York e é dona de uma livraria. Ah, e claro, ela é uma criatura da noite, bebedora de sangue. Frustrada por não receber os direitos autorais e o reconhecimento de suas obras, mas sem poder revelar sua identidade, ela vive um romance com o Lord Byron (!!!), que também é um vampiro, e tenta (sem sucesso) publicar um novo livro. O livro Jane Austen – A Vampira (Jane Bites Back), de Michael Thomas Ford, pode ser no mínimo uma leitura interessante.

Death Comes to Pemberley

Untitled-7.png

[Descrição da imagem] Mr. Darcy e Elizabeth, um de costa para o outro, encarando a câmera com cara de mistério.

Essa é uma minissérie da BBC baseada em um livro de mesmo nome, de P. D. James, e os acontecimentos se passam seis anos depois do fim de Orgulho e Preconceito, quando Lorde Wickham se envolve em uma briga e acaba sendo acusado de assassinato. Mergulhada em um clima de mistério e investigação, essa série te deixa intrigada do começo ao fim. E se nada disso te interessar, sempre vale a pena ver Mr. Darcy e Elizabeth convivendo como Mr. e Mrs. Darcy.

Lost in Austen

untitled-3

[Descrição da imagem] Amanda encarando a câmera, vestindo roupas modernas, abraçada ao seu exemplar de Orgulho e Preconceito, enquanto ao fundo vemos outros personagens em roupas regenciais. 

A minissérie de 2008 conta a história de Amanda Price, uma jovem frustrada com sua realidade e completamente fascinada por Orgulho e Preconceito, que de repente se vê entrando dentro da história de sua obra favorita e convivendo com os personagens que tanto adora. Se metendo em diversas confusões e tentando consertar o enredo de sua história predileta, Amanda começa a se envolver mais do que deveria com aquele mundo. Lost in Austen é basicamente o sonho de todos janeites que querem ter a oportunidade de viver as histórias contatadas por Jane em seus livros.

As patricinhas de Beverly Hills

Untitled-2.png

[Descrição da imagem] Cher segurando um celular no ouvido enquanto encara a câmera, rodeada de suas duas amigas que fazem o mesmo. 

Mimada, rica e bonita, Cher sempre teve tudo o que quis em sua vida. A jovem gosta de tornar o mundo ao seu redor melhor (ou pelo menos o que ela acredita ser o melhor) e tomar uma nova amiga como projeto pessoal, querendo torná-la mais popular e ajudá-la encontrar seu par perfeito. Se Cher está te lembrando Emma Woodhouse, é porque As patricinhas de Beverly Hills (Clueless) foi baseado em Emma. O filme é uma adaptação moderna do romance de Jane Austen e é tão divertido quanto.

Orgulho & Preconceito

untitled-3

[Descrição da imagem] Arte de capa do quadrinhos, com o desenho de Mr. Darcy e Elizabeth de costas um para o outro, se olhando pelo cantos dos olhos.

Pros fãs de quadrinhos, as histórias da Jane não ficaram fora da nona arte, não! Adaptada por Ian Edginton e ilustrada por Robert Deas, a HQ Orgulho & Preconceito conta também a história de Elizabeth e Mr. Darcy. Traços leves e cores perfeitas para essa história, essa é uma indicação que não poderia ficar de fora. O quadrinho foi trazido ao Brasil pela editora Nemo e também está disponível para leitura na Social Comics.

Eu fui a melhor amiga de Jane Austen

untitled-8

[Descrição da imagem] Capa do livro, com o título escrito em rosa, com desenhos de flores e um camafeu ao lado. 

O romance de Cora Harrison é narrado por Jenny Cooper, a jovem que passa uma temporada na casa de seus tios e acaba se tornando muito próxima de sua prima, Jane Austen. Baseada em alguns fatos históricos e fazendo ficção nascer das lacunas de informações, o livro traz o ambiente agradável, romances fofinhos e ainda faz com que a gente se sinta mais próximo de Jane em sua juventude. O livro é uma boa pedida para iniciar jovens nas leituras dos clássicos da autora. Aqui no Brasil, essa obra foi publicada pela Rocco.

Nuvem de Lágrimas, O Musical

Untitled-7.png

[Descrição da imagem] Darcy segurando um violão e encarando Bete, que segura uma sanfona e sorri para o rapaz. 

E os fãs de musicais vão ficar felizes com essa última indicações austenianas! Com o texto de Anna Toledo e músicas consagradas pela querida dupla Chitãozinho & Xororó, Nuvem de Lágrimas é um musical brasileiro que conta a história de Bete, que trabalha à frente de uma corporativa agrícola e que julga o jovem Darcy assim que o vê pela primeira vez. Além de ser uma adaptação de Orgulho e Preconceito, o musical também é uma homenagem à música sertaneja, o que dá um toque bem brasileiro pra produção. Pra saber mais notícias sobre o musical, corre no site oficial, e tem sempre o youtube, onde podemos encontrar trechos disponibilizados , entrevistas e bastidores dessa montagem.

A lista poderia ser infinita de tão grande a quantidade de adaptações das obras de Jane Austen. Pra quem quiser mais, a Sol também já falou sobre The Lizzie Bennet Diaries e Emma Approved no post “5 webséries baseadas em livros que você precisa assistir” e pra conhecer outros recontos eu indico esse post (em inglês). Uma grande fonte de informações brasileiras sobre Jane Austen é o site Jane Austen em Português, pra quem não conhece e se interessa pela autora, vale a pena conferir.

Espero que gostem dessas indicações e comecem a amar a Jane tanto quanto nós amamos!

Laís
meus textos | twitter | tumblr | skoob
Lis é estudante de letras que queria viver umas dez vidas pra estudar, ler e assistir tudo o que tem vontade. Rainha do fandom de um membro só. Não sabe controlar o sarcasmo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s