Oscar 2017: Apostas e comentários

Essa é talvez uma das melhores temporadas de premiações em anos, com excelentes títulos a nível técnico e artístico, além de temáticas importantes serem abordadas. Filmes que questionam o que é a humanidade, como funciona a religiosidade e qual a capacidade humana de lidar com traumas figuram entre os indicados, além de longas sobre tensões raciais, violência policial, sistema capitalista americano e discriminação. Ao lado disso, vemos também uma excelente qualidade de produção, em filmes com incríveis cinematografias e edições louváveis. Deixando as categorias principais para o final, farei breves comentários sobre cada categoria da premiação cinematográfica de maior destaque, com minhas apostas para cada categoria.

sem-titulo

MELHOR TRILHA SONORA

 

Indicados:

Jackie

La La Land: Cantando estações

Lion: Uma Jornada para Casa

Moonlight: Sob a Luz do Luar

Passageiros

Essa é uma das categorias mais seguras para o favorito La La Land. Apesar das várias indicações de Thomas Newman (aqui indicado por Passageiros) ao Oscar no passado, e do belíssimo trabalho de Mica Levi em Jackie, não há dúvidas que Justin Hurwitz está muito à frente na categoria, merecidamente. Seu trabalho em La La Land é excelente, conseguindo conquistar um grande público que sequer apreciava musicais.

whatsapp-image-2017-02-22-at-21-00-56

[Descrição da imagem: Numa cena de La La Land, Emma Stone e Ryan Gosling dançam com os braços levantados diagonalmente e com os pés esquerdos dobrados para trás.]

Meu favorito: La La Land

Minha aposta: La La Land 🏆

MELHOR EDIÇÃO

 

Indicados:

A Chegada

 Até o Último Homem

A Qualquer Custo

La La Land: Cantando Estações

Moonlight: Sob a Luz do Luar

Categoria com candidatos fortíssimos, também poderia contar com a indicação de Lion, sobretudo pela edição da segunda metade do filme (que é, na verdade, um dos melhores aspectos dessa parte do longa). Todos os cinco indicados estão merecidamente indicados, com edições que compõem magistralmente o teor do filme, praticamente sem pecar. Mais uma vez, as chances estão para La La Land, que ganhou forças vencendo o grande prêmio do sindicato de editores. O filme tem uma edição inteligente que consegue fortalecer as cenas musicais. Destaque para o trabalho de edição no final do filme.

la-la-land-emma-stone-and-ryan-gosling-december-2016-movie

[Descrição da imagem: Emma Stone e Ryan Gosling estão sentados ao redor de uma mesa; ela olha para frente enquanto ele gesticula fervorosamente.]

Meu favorito: La La Land 

Minha aposta: La La Land 🏆

MELHOR DESIGN DE PRODUÇÃO 

 

Indicados:

 A Chegada

Animais Fantásticos e Onde Habitam

Ave, César!

 La La Land: Cantando Estações

Passageiros

O design de produção, ou direção de arte, pode ser definido como tudo aquilo que se vê compondo a cena, ou resumido como cenário e adereços, para as considerações da Academia. É interessante a presença de Ave, César!, Animais Fantásticos e Onde Habitam e Passageiros na categoria, filmes onde realmente a direção de arte é vital para compor as cenas, e funciona muito bem. A vitória de alguns deles seria uma surpresa de certa forma agradável. Contudo, La La Land parece ter mais força por diversas razões. Embora o design de produção não seja sempre de grande exuberância e nem sempre baseado em uma diversidade meticulosa de elementos (como em O Grande Gatsby, vencedor há alguns anos), os elementos são perfeitamente situados para criar os diferentes ambientes do longa, e dar a cada um o seu devido teor.

whatsapp-image-2017-02-22-at-21-03-31

[Descrição da imagem: Emma Stone desfila balançando o seu vestido, enquanto suas três amigas torcem ao seu lado.]

Meu favorito: La La Land

Minha aposta: La La Land 🏆

MELHORES EFEITOS VISUAIS

 

Indicados:

Horizonte Profundo: Desastre no Golfo

Doutor Estranho

Mogli: O Menino Lobo

Kubo e as Cordas Mágicas

Rogue One: Uma História Star Wars

Destaco de início a minha surpresa em não ver A Chegada indicado a essa categoria. Mesmo assim, os candidatos são, mais uma vez, fortes. Não havendo filmes indicados às categorias principais nessa categoria, medir as probabilidades se torna um pouco mais complicado. Quem toma vantagem é Mogli, vencedor em várias outras premiações (e grande vencedor do sindicato de efeitos visuais). Kubo e as Cordas Mágicas também foi premiado nessa noite, na categoria de melhores efeitos para um filme de animação. Além desses, Doutor Estranho e Rogue One merecem destaque, por seu excelente conceito. De qualquer forma, as chances pesam para a refilmagem do clássico da Disney, não desmerecidamente: a criação de ambiente é impecável e os animais são meticulosamente feitos, com um equilíbrio preciso nas expressões humanas.

whatsapp-image-2017-02-22-at-21-01-45

[Descrição da imagem: Mogli e o urso Balu estão sentados numa árvore olhando para frente com uma expressão apreensiva.]

Meus favoritos: Doutor Estranho e Rogue One

Minha aposta: Mogli 🏆

MELHOR EDIÇÃO DE SOM

 

Indicados:

A Chegada

Horizonte Profundo: Desastre no Golfo

Até o Último Homem

La La Land: Cantando Estações

Sully: O Herói do Rio Hudson

A edição de som está relacionada à captação dos ruídos inseridos no filme. Nessa categoria, filmes de guerra costumam ganhar destaque, por precisarem de uma grande variedade de sons para as armas. Por isso, Até o Último Homem ganha força na categoria, e o trabalho de edição de som é realmente excelente nesse filme. Contudo, A Chegada também se mostra um forte candidato: vencedor do BAFTA de melhor som, o filme tem um trabalho impressionante, por exemplo, na criação dos sons dos alienígenas.

whatsapp-image-2017-02-22-at-21-04-15

[Descrição da imagem: Uma mulher e um homem olham para uma escrita alienígena exposta numa tela que os separa de duas formas irreconhecíveis.]

Meus favoritos: Até o Último Homem e A Chegada

Minha aposta: A Chegada 🏆

MELHOR MIXAGEM DE SOM

 

Indicados:

A Chegada

Até o Último Homem

La La Land: Cantando Estações

Rogue One: Uma História Star Wars

13 Horas: Os Soldados Secretos de Benghazi

A mixagem de som está relacionada a como os diferentes sons são sobrepostos na composição das cenas de um filme. Nessa categoria, filmes de guerra muitas vezes ganham destaque, mas também filmes nos quais a música ou os ruídos têm grande peso. Nesses critérios, todos os indicados ganhariam força. Entretanto, La La Land já saiu vitorioso no CAS, premiação de áudio cinematográfico, com votantes na Academia. Merecidamente, diga-se de passagem: a qualidade da mixagem de som das cenas musicais foi vital para sua delicadeza, e para transmitir com sucesso as emoções que a trilha pretendia transmitir.

whatsapp-image-2017-02-22-at-21-04-00

[Descrição da imagem: sentado ao piano, Ryan Gosling olha para J.K. Simmons que também o encara.]

Meu favorito: La La Land

Minha aposta: La La Land 🏆

MELHOR MAQUIAGEM E CABELO

 

Indicados:

Um Homem Chamado Ove

Star Trek: Sem Fronteiras

Esquadrão Suicida

Na categoria, os dois grandes destaques são Esquadrão Suicida, sobretudo pela maquiagem do personagem Crocodilo, e Star Trek, pela criação de diversas raças alienígenas sem o uso de computação gráfica. Nesse sentido, Star Trek ganha peso na categoria. Por outro lado, o fato de Esquadrão Suicida ter sido mais comentado e assistido também é um fator relevante, que é atenuado, contudo, pela má recepção do filme pela crítica.

whatsapp-image-2017-02-22-at-21-02-02

[Descrição: Jaylah está sentada de forma impositiva na cadeira da espaçonave.]

Meu favorito: Star Trek

Minha aposta: Star Trek 🏆

MELHOR FIGURINO

 

Indicados:

Aliados

Animais Fantásticos e Onde Habitam

Florence: Quem é Essa Mulher?

Jackie

La La Land: Cantando Estações

Essa também é uma categoria com grandes nomes indicados. La La Land, o maior nome da categoria, tem um figurino conceitual, com uma boa composição de cores e com um bom diálogo com os diferentes momentos do filme. Jackie, talvez a maior ameaça a La La Land na categoria, tem um trabalho luxuoso e fidedigno. Os demais, apesar de mais fracos na corrida, têm boas representações de época, e mereceram a indicação.

LLL d 01 _0056.NEF

[Descrição da imagem: Emma Stone olha para frente de maneira inquisitiva, enquanto três de suas amigas estão mais atrás em poses descontraídas.]

Meu favorito: La La Land

Minha aposta: La La Land 🏆

MELHOR CINEMATOGRAFIA

 

Indicados:

A Chegada

La La Land: Cantando Estações

Lion: Uma Jornada para Casa

Moonlight: Sob a Luz do Luar

Silêncio

Categoria com indicados fortíssimos, e todos devidamente indicados. A fotografia, ou cinematografia, poderia ser compreendida pela uma beleza estática das cenas, aspecto no qual Moonlight estaria na liderança (com Silêncio um pouco atrás), porém também conta com os movimentos de câmera, bem como seu posicionamento, o que impulsiona La La Land, e suas sequências musicais impecavelmente filmadas (destaque para a sequência inicial e a de Someone in the Crowd). Lion corre por fora na categoria, havendo alguma chance de vitória, mas não muito grande.

la-la-land-film-movie-cars-lionsgate-2016-scene-dance-760x315

[Descrição da imagem: Vemos uma mulher de costas com os braços abertos e várias pessoas em pés em cima de carros com os braços abertos e expressões felizes.]

Meu favorito: La La Land

Minha aposta: La La Land 🏆

MELHOR CANÇÃO ORIGINAL

Indicados:

Audition (The Fools Who Dream) (La La Land: Cantando Estações)

Can’t Stop The Feeling (Trolls)

City of Stars (La La Land: Cantando Estações)

The Empty Chair (Jim: The James Foley Story)

How Far I’ll Go (Moana: Um Mar de Aventuras)

Essa é mais uma categoria muito bem definida. Can’t Stop The Feeling e How Far I’ll Go teriam chances, se não fosse pela presença de La La Land, com ambas as canções indicadas amplamente na liderança. Pelo peso da canção ao longo do filme, City of Stars se destaca, e tem a estatueta quase garantida.

whatsapp-image-2017-02-22-at-21-01-24

[Descrição da imagem: Ryan Gosling está sentado ao piano olhando para o lado; no fundo, vemos um homem tocando bateria.]

Meu favorito: City of Stars

Minha aposta: City of Stars 🏆

MELHOR CURTA EM ANIMAÇÃO

Indicados:

Vaysha, a Cega

Borrowed Time

Pear Cider and Cigarettes

Pearl

Piper

A categoria é comumente liderada pela Disney, que esse ano tem Piper, exibido antes de Zootopia, indicado. Pearl traz a inovação de ser um curta gravado em 360 graus e, mesmo, sendo um belo curta, provavelmente não conquistará a Academia mais que o belíssimo Piper, de animação impressionante. Pelo conceito e pela história, merece destaque Vaysha, a Cega, com um excelente enredo e uma animação conceitual.

whatsapp-image-2017-02-22-at-21-05-03

[Descrição da imagem: Uma ave maçarico está pousada à beira do mar fitando curiosamente as ondas.]

Meus favoritos: Piper e Vaysha, a Cega

Minha aposta: Piper 🏆

MELHOR CURTA-METRAGEM

 

Indicados:

Ennemis Intérieurs

La Femme et le TGV

Silent Nights

Sing

Timecode

Surpreendentemente, não houve indicados de língua inglesa na categoria esse ano. Os que aparentam ter mais forças na campanha são Ennemis Intérieurs e La Femme et le TGV, sobretudo o segundo, que tem mais chances de vencer a categoria. O primeiro, entretanto, parte do festival virtual My French Film Festival, merece seus méritos, sendo uma sensível e impactante história que aborda as tensões raciais na França.

whatsapp-image-2017-02-22-at-21-04-33

[Descrição da imagem: Uma mulher sorri com a cabeça do lado de fora de uma janela.]

Meu favorito: Ennemis Intérieurs

Minha aposta: La Femme et le TGV 🏆

MELHOR LONGA ESTRANGEIRO

Indicados:

Terra de Minas (Dinamarca)

Um Homem Chamado Ove (Suécia)

O Apartamento (Irã)

Tanna (Austrália)

Toni Erdmann (Alemanha)

Devo dizer que gostei bastante de todos os indicados à categoria esse ano. Os que ganham mais destaque são O Apartamento, sobretudo após as últimas medidas de Donald Trump em relação ao Irã e outros seis países de maioria muçulmana, e Toni Erdmann, que recebeu destaque em outras premiações. Pela força da publicidade, as chances pesam para o candidato alemão, não sem méritos, sendo um filme lindo e descontraído sobre família e envelhecimento no mundo contemporâneo.

whatsapp-image-2017-02-22-at-21-02-15

[Descrição da imagem: Um homem com roupas formais olha, incrédulo, para frente.]

Meu favorito: O Apartamento

Minha aposta: Toni Erdmann 🏆

MELHOR DOCUMENTÁRIO EM LONGA-METRAGEM

Indicados:

Fogo no Mar

Eu Não Sou Seu negro

Vida, Animada

O.J.: Made in America

13a Emenda

Pelo contexto social que os Estados Unidos vivem atualmente, os grandes destaques da categoria são Eu Não Sou Seu Negro, O.J. e 13a Emenda, sendo todos filmes que abordam as tensões raciais norte-americanas. Os dois últimos ganham mais destaque na corrida, apesar de um bom trabalho na campanha do primeiro. O.J., por um lado, apesar de ser uma aula de como se produzir um documentário, foi originalmente gravado como uma série, cujos episódios foram unidos em um longa de quase oito horas para concorrer à categoria, o que poderia tornar sua vitória um pouco discutível. 13a, mesmo sendo uma produção da Netflix, desafeto de vários produtores de Hollywood, ganha pontos por ser dirigido pela talentosíssima Ava Duvernay, esnobada pelo Oscar em sua penúltima edição, na qual merecia a indicação por seu trabalho em Selma.

13emenda

[Descrição da imagem: Um homem segura um cartaz que lê “Am I next?” (em português, “eu sou o próximo?”).

Meu favorito: 13a Emenda

Minha aposta: 13a Emenda 🏆

MELHOR DOCUMENTÁRIO EM CURTA-METRAGEM

Indicados:

Extremis

4.1 miles

Joe’s Violin

Watani: My Homeland

Os Capacetes Brancos

Nessa categoria, parecem ter mais força os candidatos produzidos pela Netflix: Extremis e Os Capacetes Brancos, melhor produzidos e que trabalham bem os assuntos abordados, aumentando o interesse do público por eles, respectivamente a eutanásia e os conflitos na Síria. Pelo valor de produção, Extremis parece estar adiante na disputa, porém o resultado não é previsível.

whatsapp-image-2017-02-22-at-21-04-51

Descrição da imagem: Uma mulher com trajes médicos está encostada contra a parede com uma expressão cansada.]

Meu favorito: Extremis

Minha aposta: Extremis 🏆

MELHOR ANIMAÇÃO

 

Indicados:

Moana: Um Mar de Aventuras

A Tartaruga Vermelha

Minha Vida de Abobrinha

Kubo e as Cordas Mágicas

Zootopia

Categoria que conta com cinco excelentes títulos. Embora Moana e Kubo e as Cordas Mágicas corram por fora pelo Oscar (sendo ambos, diga-se de passagem, belíssimos filmes em termos de criação de mundo e definição de imagens, movimentos e personagens), o prêmio está praticamente garantido para Zootopia, que tem os seus méritos, também com uma boa construção de mundo e importantes mensagens sobre desigualdade (sobretudo racial e de gênero). Inclusive, a Disney, sempre dominante na categoria, parece ter deixado a campanha de Moana de lado, para focar na de Zootopia e garantir a vitória.

whatsapp-image-2017-02-22-at-21-00-24

[Descrição da imagem: Vê-se, de forma panorâmica, uma metrópole.]

Meus favoritos: Zootopia e Kubo e as Cordas Mágicas

Minha aposta: Zootopia 🏆

MELHOR ROTEIRO ADAPTADO

Indicados:

A Chegada

Um Limite Entre Nós

Estrelas Além do Tempo

Lion: Uma Jornada para Casa

Moonlight: Sob a Luz do Luar

Quem parece liderar a categoria é Moonlight, com seu roteiro de uma sensibilidade tremenda à construção de cada personagem, sua complexidade e suas contradições. A Chegada é sua maior ameaça, com um roteiro questionador, que deixa dúvidas importantes no público sobre a natureza e papel da humanidade. Lion corre por fora, mas tem suas chances reduzidas por algumas decisões de roteiro para a segunda metade do filme. Um Limite Entre Nós, apesar de ser um roteiro de fato incrível, tem suas chances reduzidas por na verdade ser o roteiro original da peça, e não uma adaptação.

whatsapp-image-2017-02-22-at-21-00-06

[Descrição da imagem: Dois garotos, um de frente para o outro, se olham.]

Meu favorito: Moonlight

Minha aposta: Moonlight 🏆

MELHOR ROTEIRO ORIGINAL

Indicados:

A Qualquer Custo

La La Land: Cantando Estações

O Lagosta

Manchester à Beira-Mar

Mulheres do Século XX

Posso dizer que todos os indicados à categoria mereciam um prêmio, pela sua qualidade e a maneira pela qual transmitiram suas mensagens. Pelo poder da campanha e mesmo pela complexidade de se escrever as cenas musicais, La La Land ganha distância na corrida, seguido pelo sensibilíssimo roteiro de Manchester à Beira-Mar e o irreverente de A Qualquer Custo. O Lagosta, apesar da altíssima qualidade (e criatividade) do roteiro, foi lançado bem antes dos demais filmes, o que o coloca um pouco atrás na disputa.

whatsapp-image-2017-02-22-at-20-59-50

[Descrição da imagem: Ryan Gosling e Emma Stone olham com fascinação para um ponto além da câmera.]

Meu favorito: O Lagosta

Minha aposta: La La Land 🏆

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE

 

Indicadas:

Viola Davis (Um Limite Entre Nós)

Naomi Harris (Moonlight: Sob a Luz do Luar)

Nicole Kidman (Lion: Uma Jornada para Casa)

Octavia Spencer (Estrelas Além do Tempo)

Michelle Williams (Manchester à Beira-Mar)

Essa é outras das categorias melhor definidas. Viola Davis venceu todas as principais premiações na categoria e está a uma imensa distância das demais nomeadas. Apesar de todas, especialmente Naomi Harris, Nicole Kidman e Michelle Williams, terem interpretações profundas e sensíveis, que transmitem bem as emoções do personagem, é Viola Davis quem faz o maior espetáculo de atuação.

whatsapp-image-2017-02-22-at-20-58-29

[Descrição da imagem: Numa cena de Um Limite Entre Nós, Viola Davis olha com uma expressão exasperada.]

Meu favorito: Viola Davis

Minha aposta: Viola Davis 🏆

MELHOR ATOR COADJUVANTE

Indicados:

Mahershala Ali (Moonlight: Sob a Luz do Luar)

Michael Shannon (Animais Noturnos)

Dev Patel (Lion: Uma Jornada para Casa)

Jeff Bridges (A Qualquer Custo)

Lucas Hedges (Manchester à Beira-Mar)

Essa categoria também está razoavelmente bem definida. Um forte competidor seria Aaron Taylor-Johnson, por Animais Noturnos, vencedor do Globo de Ouro na categoria. Entretanto, com a indicação de Michael Shannon em seu lugar, a situação se definiu mais favorável para Mahershala Ali, por sua belíssima interpretação em Moonlight. Quem apresentaria maior ameaça seria Dev Patel, que venceu a categoria no BAFTA (em grande parte graças ao compreensível favoritismo britânico na premiação), mas Ali continua à frente na corrida.

whatsapp-image-2017-02-22-at-20-58-53

[Descrição da imagem: Numa cena de Moonlight, Mahershala Ali dirige um carro enquanto olha para o garoto ao seu lado com um sorriso no rosto.]

Meu favorito: Mahershala Ali

Minha aposta: Mahershala Ali 🏆

MELHOR ATOR

Indicados:

Denzel Washington (Um Limite Entre Nós)

Casey Affleck (Manchester à Beira-Mar)

Andrew Garfield (Até o Último Homem)

Ryan Gosling (La La Land: Cantando Estações)

Viggo Mortensen: (Capitão Fantástico)

Apesar da bela indicação de Mortensen à categoria, o embate é claramente entre Denzel Washington e Casey Affleck. O primeiro incorpora muito bem seu personagem, e conseguimos compreender sua complexidade, e como os outros o veem, apesar de várias de suas atitudes. O segundo dá o peso e a profundidade das mágoas, culpa e arrependimento do personagem, em uma interpretação agonizantemente delicada. Affleck levou a maior parte das premiações principais, mas Washington foi o vencedor do SAG, o prêmio do sindicato dos atores, principal termômetro para a categoria.

whatsapp-image-2017-02-22-at-20-57-29

[Descrição da imagem: Em Manchester à Beira-Mar, Casey Affleck encara pensativamente o horizonte.]

Meu favorito: Denzel Washington

Minha aposta: Casey Affleck 🏆

MELHOR ATRIZ

Indicadas:

Natalie Portman (Jackie)

Emma Stone (La La Land: Cantando Estações)

Isabelle Hupert (Elle)

Ruth Negga (Loving)

Meryl Streep (Florence: Quem é Essa Mulher?)

Essa é uma das categorias mais complexas da premiação. Primeiro pela ausência de Amy Adams, por seu trabalho em A Chegada, entre as indicadas, segundo pelo caráter indefinido da força de Isabelle Hupert na disputa. A francesa venceu o Globo de Ouro, mas não concorreu diretamente em nenhuma outra premiação com Emma Stone, que até agora levou mais prêmios, exceto no Critic’s Choice Awards, quando ambas perderam para Natalie Portman (que entretanto não oferece quase nenhuma ameaça no Oscar). A francesa perde vantagem por sua nacionalidade (e a de seu filme) e por não haver sido nomeada nas demais premiações, mesmo tendo feito um trabalho impecável, de fato superior à sensível interpretação de Emma Stone. Entretanto, Huppert tem uma campanha firme, mas talvez não tanto quanto sua maior concorrente.

whatsapp-image-2017-02-22-at-20-57-42

[Descrição da imagem: Emma Stone olha para frente com uma expressão determinada.]

Minha favorita: Isabelle Huppert

Minha aposta: Emma Stone 🏆

MELHOR DIRETOR

Indicados:

Mel Gibson (Até o Último Homem)

Damien Chazelle (La La Land: Cantando Estações)

Barry Jenkins (Moonlight : Sob a Luz do Luar)

Denis Villeneuve (A Chegada)

Kenneth Lonergan (Manchester à Beira-Mar)

A grande disputa está entre Chazelle, por sua impecável direção em La La Land, e Jenkins, por seu sensível trabalho em Moonlight, com Villeneuve e Lonergan correndo por fora. De qualquer forma, as probabilidades estão para Chazelle, que dirigiu com perfeição e criatividade complexas cenas musicais, e entregou um trabalho exemplar como diretor.

whatsapp-image-2017-02-22-at-21-14-49

[Descrição da imagem: Emma Stone olha para o lado enquanto Ryan Gosling, parado atrás dela, segura a sua mão.]

Meu favorito: Damien Chazelle

Minha aposta: Damien Chazelle 🏆

MELHOR FILME

 

Indicados:

Moonlight: Sob a Luz do Luar

La La Land: Cantando Estações

Manchester à Beira-Mar

A Chegada

Lion: Uma Jornada para Casa

Estrelas Além do Tempo

Até o Último Homem

A Qualquer Custo

Um Limite Entre Nós

Os quatro candidatos mais fortes do grande prêmio são, sem dúvidas, La La Land, Moonlight, A Chegada e Manchester à Beira-Mar, sendo os dois primeiros os principais concorrentes na disputa, por terem o conjunto da obra mais impecável, assim como um destaque maior nas campanhas. A beleza, profundidade e delicadeza de Moonlight, contudo, perdem distância frente à ousada qualidade técnica de La La Land, que ainda conta com uma série de referência a clássicos de Hollywood inseridas em suas cenas, prato cheio para os produtores da Academia. O musical liderou as principais premiações que servem de termômetro para o Oscar, e sua vitória é quase certa, e bastante merecida.

whatsapp-image-2017-02-22-at-20-56-48

[Descrição da imagem: Numa sala repleta de pontos de luz, Emma Stone e Ryan Gosling dançam juntos.]

Meu favorito: Moonlight

Minha aposta: La La Land 🏆

Panda
textos de convidados

Mateus ou Panda, prazer. Louco dos filmes que adora odiar e odeia adorar premiações. Gosto de bolo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s