#desafiopave: Black Silence, ficção científica brasileira em quadrinhos

SAMSUNG CAMERA PICTURES

[Descrição da imagem: Foto da capa do quadrinho. Na capa, há a imagem de uma mulher negra e cabelo branco na altura do pescoço, estando de perfil e com uma expressão severa. Ao redor, a imagem lembra o espaço sideral, com algumas partes de um triângulo preto surgindo por trás dela. Acima, o título, “Black Silence”, e abaixo, o nome da altura, “Mary Cagnin”. Ao lado, a foto de um marca-texto com a mesma imagem da mulher.]

Na nossa listinha de quadrinhos, o escolhido para fevereiro deveria ser uma ficção científica (escrita por autora mulher, como todos os quadrinhos da lista). E assim chegamos a Black Silence, história em quadrinhos publicada de forma independente em 2016, da autora Mary Cagnin, que utilizou financiamento coletivo no Cartase para tanto (pausa para declarar meu amor pelas obras que os financiamentos coletivos nos proporcionam!).

Mary Cagnin já havia publicado a história em quadrinhos Vidas Imperfeitas, através da editora HQM, embora lançada de forma independente anteriormente. Vale ressaltar que ela venceu o Troféu Angelo Agostini de Melhor Desenhista desse ano por Black Silence. O prêmio é um dos mais antigos em relação a quadrinhos no nosso país. Uma bela bagagem para uma mulher, ainda nova, no âmbito machista dos quadrinhos brasileiros (principalmente com ficção científica). Não poderia haver momento mais ideal para trazermos uma de suas obras para o blog do que este mês de março, tão caro à luta das mulheres, e no qual pautamos o projeto criado por Iara Picolo, #mulheresparaler.

Passando para a história em si, temos uma premissa clássica da ficção científica, de viagem espacial e exploração de planetas. A forma como é contada é inundada de “lacunas”, que, no entanto, não incomodam, parecendo existir justamente pela aura de mistério. Logo no início, somos apresentados a Lucas Ferraro, um exobiologista que está preso, não ficando muito claro o motivo, e recebe uma proposta da Oficial Neesree Ubuntu para acompanhá-la numa viagem espacial com a intenção de descobrir um planeta habitável para ser colonizado. A partir daí, o Dr. Ferraro parte para treinamentos especiais para se acostumar ao tipo de viagem que irá realizar, enquanto conhece os demais participantes de sua equipe.

SAMSUNG CAMERA PICTURES

[Descrição da imagem: Foto de um trecho do quadrinho, no qual um dos personagens acorda e se veste, aparecendo pronto para sair junto com os demais personagens principais da história.]

As aparentes  lacunas que já mencionei fazem com que a narrativa não seja entregue de bandeja, nos provocando a especular sobre o que levou os personagens a estarem ali, sobre a própria vida de cada um deles e, principalmente, sobre o que danado está acontecendo quando as coisas começam a dar muito errado durante a expedição. Ao mesmo tempo, vamos nos envolvendo com as interações entre os personagens, nas intrigas geradas pelo confinamento com pessoas desconhecidas e a pressão de estar em um ambiente desconhecido.

Entretanto, o fato da narrativa ter sido  construída dessa maneira um tanto misteriosa acabou também por ter algumas desvantagens. Apesar da boa tensão que constrói no leitor (além daquela incrível sensação de “Ahhhhh, então era  isso!”, quando conseguimos algumas respostas), talvez a autora tenha passado de um certo limite, fazendo com que as lacunas sejam tantas que dificultam a empatia com os personagens, fazendo com que as situações trágicas provoquem menos sentimentos do que poderiam caso houvesse uma construção melhor dos personagens para envolver mais o leitor com suas vidas.

Isso não impede de a leitura ser uma ótima experiência, além de encher os olhos com desenhos maravilhosos (não foi à toa o prêmio ganho pela Mary Cagnin), que parecem ter bastante inspiração  dos estilos geralmente usados em mangás, com o foco nos traços dos personagens em vez do ambiente. E falando dos desenhos dos personagens, é importante ressaltar que, apesar de não ser haver qualquer tema diretamente debatido na história quanto a isso, a diversidade se faz presente na caracterização dos personagens da equipe, o que é sempre bem vindo.

A autora disponibilizou online o primeiro capítulo da história, que pode ser acessado através deste link. Vale a pena conferir!

SAMSUNG CAMERA PICTURES [Descrição da imagem: Uma das personagens está deitada na cama e algo aparentemente sobrenatural aparece acima, relembrando a imagem de uma galáxia. A personagem estende a mão em direção a ela.

Marina
meus textos | filmow | skoobMilitante do Levante Popular da Juventude, de esquerda, feminista, lésbica e afrontadora da família tradicional brasileira. Nas horas vagas, estuda Direito, devora quadrinhos, lê livros, assiste filmes e algumas séries.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s