The Shannara Chronicles: a sua nova série de fantasia favorita

shannara103_0583

[Descrição da imagem: Eretria segura uma faca contra o pescoço de Amberle.]

O pavê de hoje te traz uma dica de série para você assistir, dar umas risadas, shippar e se divertir bastante. Vem conhecer The Shannara Chronicles, uma série de fantasia épica produzida pela MTV.

Desde que me juntei ao blog tenho como objetivo enaltecer essa série incrível que aparentemente ninguém além de mim assiste — inclusive, esse objetivo está bem claro na minha bio. Porém eu mesma deixei a minha amada série de lado para falar de outras obras, mas agora o momento chegou e vocês vão ter que me aguentar falando da beleza que é essa série.

The Shannara Chronicles é uma série de TV baseada no livro homônimo de Terry Brooks. A história se passa num futuro no qual a tecnologia não mais existe e a magia voltou a ser praticada; porém, após um poderoso druida conhecido como Dagda Mor ser corrompido pela magia negra, foi instaurada uma guerra entre as forças demoníacas convocadas por ele e os elfos.

A guerra só chegou ao fim quando os elfos criaram a Ellcrys, uma árvore que na verdade é uma prisão. Cada uma de suas folhas representa um demônio e, enquanto a árvore viver, os demônios e o Dagdar Mor estarão presos numa realidade alternativa, conhecida como Proibição.

Nós, os espectadores, somos apresentados a esse universo centenas de anos após o fim da guerra. Os elfos agora são considerados uma raça superior e governam o mundo, os druidas caíram em esquecimento e os humanos são vistos como inferiores, a maioria deles sobrevive realizando pequenos furtos.

shannara101_1595

[Descrição da imagem: Amberle olha na direção da câmera com uma expressão horrorizada.]

A primeira personagem principal que conhecemos é Amberle Elessidil, elfa e princesa das Quatro Terras. O sonho dela é se juntar aos Escolhidos, um grupo de elfos cuja missão é proteger a Ellcrys. O detalhe é que, até então, nenhuma mulher jamais fez parte do grupo e muito menos uma integrante da família real.

Ela passa pelos testes e consegue se juntar ao grupo e, na hora de fazer o juramento de proteção à Ellcrys, a árvore fala com ela, mostrando um futuro de morte e destruição, demônios andando pelas Quatro Terras e o Dagda Mor, livre.

Assustador, né? Amberle também acha e é por isso que, após ter algumas provas de que a sua premonição é real, ela foge do palácio. Mal sabia ela que o chamado da Ellcrys também acordou Allanon, o último druida que sobreviveu à guerra contra o Dagda Mor.

shannara101_2907

[Descrição da imagem: Wil e Allanon se encaram e parecem discutir.]

Allanon acorda com o objetivo de encontrar o último representante dos Shannara, uma linhagem ligada à magia e que contribuiu bastante para que a guerra chegasse ao fim. E este representante é Wil, um híbrido de elfo e humano que não faz a mínima ideia de que nada disso está acontecendo.

Ao ouvir sobre o passado da sua família e o que Allanon espera dele, Wil vê uma luz: sua mãe acabou de morrer, ele está completamente sozinho no mundo e o seu pai, que ele sempre acreditou ser um bêbado maluco, na verdade tinha magia dentro de si e realizou grandes feitos na guerra. Com isso em mente, Wil segue Allanon para aprender a dominar a magia.

E no meio de tudo isso, surge Eretria. Ela é uma humana que foi criada num grupo de ladrões comandado pelo seu pai. Para ele, o único valor de Eretria é o quanto ele pode conseguir com os objetos roubados pela garota. Amor fraterno é incrível, hein?

shannara_s1_eretria_0027

[Descrição: Eretria olha para a frente com atenção.]

Enquanto tenta realizar alguns furtos, Eretria conhece Amberle e Wil, e os seus destinos são selados de uma forma que nenhum deles poderia imaginar: os três se tornam os responsáveis por salvar a Ellcrys e livrar as Quatro Terras do caos planejado pelo Dagda Mor.

Deu pra perceber que tem muita coisa acontecendo ao mesmo tempo nessa série, né? E, felizmente, não é de uma maneira ruim. Pelo contrário. O produtor Alfred Gough, responsável pelas quatro primeiras (e melhores) temporadas de Smallville, conseguiu desenvolver relativamente bem a trama de cada um dos personagens — conseguimos ver de onde eles vem, quais são as suas motivações e, no caso do trio principal, o que os unem.

Até personagens que a princípio parecem escanteados vão ganhando importância ao longo da temporada e cada um conquista o seu momento de destaque. Mas isso não acontece de repente ou de forma arrastada, como é normal em séries teens, e acredito que o bom fluxo do enredo se deve ao número de episódios (apenas 10) que garantiram que tramas desnecessárias fossem cortadas.

Outro ponto de destaque na série são os efeitos especiais. Quando penso em séries da MTV lembro logo de Teen Wolf, uma série que gosto, mas que possui efeitos que tornam risíveis até as cenas de transformação. Felizmente, a MTV não foi mão de vaca e investiu bem nos efeitos de The Shannara Chronicles. Isso fica claro numa das minhas cenas favoritas, que é quando somos apresentados à Proibição, a prisão do Dagda Mor.

shannara101_2713

[Descrição da imagem: Um deserto coberto por uma fumaça espessa e grandes picos que parecem cobertos por lava.]

O último ponto que quero destacar é a atuação. Os três atores principais não são tão conhecidos: Austin Butler, que interpreta Wil, fez a finada The Carrie Diaries porém é mais conhecido como o namorado de Vanessa Hudgens; Poppy Drayton, que dá vida a Amberle, fez uma participação especial em Downton Abbey; e temos Ivana Baquero, a Eretria, que interpretou Ofélia no filme O Labirinto do Fauno.

Dentre eles, Ivana, com certeza, é o destaque. Eretria é a personagem que mais cresce na tela e no coração do público, e enquanto seus colegas atuam de forma algumas vezes forçada, ela entrega uma performance sincera. E, por isso, é a personagem mais querida entre o fandom da série.

Mas se é pra falar de atuação, não dá pra deixar de citar Manu Bennet, que foi Azog o Profanador em O Hobbit e, mais recentemente, Slade Wilson na série de TV Arrow; em The Shannara Cronicles, ele interpreta o papel do druida Allanon. A cena de introdução do personagem é forte e Manu dá um show, prendendo a atenção do público do começo ao final da sua aparição em cada um dos episódios.

E pra deixar a série ainda mais à prova de desculpas esfarrapadas, todos os episódios estão disponíveis na Netflix então nada de vacilar, assim que terminar de ler o post corre pra lá e assiste tudo, viu?

The Shannara Chronicles tem 10 episódios e a sua segunda temporada está prevista para estrear em julho de 2017. Dá tempo certinho de assistir tudo antes da temporada nova sair, eu já calculei. Então o que você tá esperando? Depois volta aqui e conta o que achou! Agora que compartilhei com vocês todo o amor que tenho por essa série, eu mesma vou na Netflix rever tudo.

Rebeca de Arruda
meus textos | twitter | goodreads
Social Media, entusiasta do k-pop e doramas. Lê livros demais, vê séries demais e uns filminhos também. Vive para problematizar (e amar) a cultura pop — e também para enaltecer The Shannara Chronicles!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s