O Post Holístico da Próxima Série que Você Deve Ver

960

Cada vez a gente acaba tendo um pedido diferente agora que a Netflix resolve cancelar tudo a torto e a direito. O meu pedido da vez é: Netflix, não cancela meu show sci-fi esquisitão, nunca te pedi nada!!!!

Como começar a falar de Dirk Gently? É impossível. Talvez, de fato, deve-se deixar você mesmo dar um google e descobrir sozinho, ou talvez seja um conhecimento que você já saiba, ou talvez esse post inteiro seja uma enorme coincidência, e tudo no universo está conectado, e está na hora de você fazer um lanchinho.

Ok, não era bem isso que eu ia dizer. Acabei me perdendo um pouco: mas o fato é que Dirk Gently’s Holistic Detective Angecy é um daqueles seriados imperdíveis pra quem gosta de coisas estranhas. Então vamos lá.

Tem uma única razão pela qual precisei assistir esse seriado. Primeiro, me falaram que tinha um Corgi. Bem, tudo bem: duas razões. A segunda foi que a série é baseada na obra de Douglas Adams.

DIRK GENTLY 1.JPG

Todd (Elijah Wood) segurando Daisy, a Corgi em seu colo. Dirk (Samuel Barlett) ao seu lado.

Todo mundo que está na cena de ficção científica/fantasia há algum tempo conhece o nome de Douglas Adams. Pode ser que você não goste dele, pode ser que você o ame, pode ser que você não tenha nem visto nem comido, apenas ouviu falar. Pra quem precisa refrescar a memória, é nada menos do que o cara que INVENTOU a ficção científica nonsense: isso mesmo, o autor de O Guia do Mochileiro das Galáxias.

Eu amo o Guia dos Mochileiros. É aquele livro divertido, que te promete absolutamente nada mas que faz você sair dele com tudo. Pode ser que a maioria das coisas não passe de piadas convenientes e bem aproveitadas em uma narrativa que não tem sequer um fio da meada, mas também muitas vezes pega no cerne da questão do ser humano. Temos um dos mais famosos quotes até hoje por causa do Guia.

“No início, o Universo foi criado. Isso irritou profundamente muitas pessoas, e no geral, foi encarado como uma péssima ideia.”

Enfim, poderia falar sobre isso o dia todo, mas vou continuar sobre a adaptação da série da Netflix em específico — um show tão esquisito, mas tão esquisito, que até eu acabei ficando confusa em muitas partes.

dirk-gently-10

Começamos a série com Todd, um camareiro que está tendo um dia terrível. Ele perde a chave mestre do hotel, seu carro é destruído pelo vizinho, e quando é chamado para limpar a cobertura, dá de cara com um massacre de um dos caras mais ricos da cidade. Todd é despedido, e volta para casa sem rumo. É aí que surge Dirk Gently: um auto-proclamado detetive que acha que Todd pode estar conectado a um caso que está investigando.

Tem muitas coisas para se amar nessa série. O personagem de Todd é super realista — apesar de frequentemente ser um babaca, ele está tentando fazer o melhor para melhorar. Já Dirk é aquele tipo de personagem extremamente inocente e ingênuo, que acha que sabe de tudo, mas também esconde um lado muito inseguro e frágil. Os dois juntos formam uma dupla perfeita, que frequentemente frustram um ao outro, mas que tem uma parceria muito dinâmica na tela e que me deixaram grudada no sofá.

A história em si é impossível de adivinhar — com muitas subtramas complexas, e que envolvem muitos personagens diferentes, é uma mistura de mistério com um quê de Monty Python, sem nunca deixar as origens da ficção científica de lado. Não quero contar muita coisa justamente para não estragar. No começo da trama, temos uma garota desaparecida, e Dirk tem certeza de que tudo está conectado.

É isso que define a “holística” — Dirk não é um detetive “de verdade”. Ele apenas tem intuições muito loucas e resolve segui-las, como se sentisse algo dentro do seu coração. É apenas com essa certeza que ele investiga as loucuras e os casos, e nem ele sabe de certo o que está fazendo. Fica mais engraçado quando o próprio Dirk é seguido por uma “assassina holística” – ou seja, uma mulher que mata as pessoas que ela sente que deve matar.

dirk-gently-dirk-e-todd

Imagem mais ou menos ilustrativa das duas caras que eu fazia enquanto assistia a série. De um lado “que tá com te seno, meu deus”. De outro, “não entendi nada, estou adorando!!!”

 

Dirk Gently poderia ser só mais uma série bobinha e nonsense sobre um monte de coisas que não faz sentido, mas a produção consegue ir bem mais além do que o conceito através dos seus personagens. Todos eles são extremamente convincentes, e você acaba se apegando a Dirk bem facinho (mesmo ele sendo tipo seu irmão caçula tapado). Todd é extremamente realista, e acabamos torcendo muito pela amizade dos dois, e também para finalmente resolverem o caso da garota desaparecida.

É tudo um quebra-cabeça enorme, e é muito bacana ver como as coisas vão se encaixando ao final, e principalmente como tudo se resolve. A holística é uma ciência que não é uma ciência, e no qual tudo está conectado e tudo faz sentido, e uma coisa sempre leva a outra – e o fim de um episódio acaba levando ao próximo, e quando vi, já tinha assistido todos os oito da primeira temporada. É claro, precisa estar acostumado com a enxurrada absoluta de coisas completamente aleatórias e sem sentido que tendem a acontecer em qualquer obra do Douglas Adams, e mesmo a série sendo apenas inspirada vagamente no livro, ainda assim fez jus ao tipo de humor e história que Adams costumava contar.

Repleto de humor nonsense e piadas inofensivas e coisas muito, mas muito sem sentido, Dirk Gently’s Hollistic Detective Agency é a série perfeita para quem procura mais esquisitices no dia-a-dia, sem deixar de lado os personagens carismáticos e uma história bem completa. A primeira temporada está disponível na Netflix.

Laura
meus textos | twitter | goodreads | pinterest
Escritora com um sonho distante de ter um diploma de faculdade. Fã de Hamilton e Star Wars. Lê muito e dorme pouco. Loka de muitas coisas.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s