Contos de terror pra curtir o Halloween

O Halloween está chegando!! E, com ele, o fim do Pavê Trevoso também 😦 Mas antes de entrar no clima natalino (porque né, é assim que a gente funciona quando o fim do ano se aproxima), ainda dá tempo de aproveitar esses últimos dois dias de outubro! Como? Lendo contos de terror, que tal?

Um Dia Dia das Bruxas Nem Um Pouco Épico é uma coletânea de contos organizada pelo blog Nem Um Pouco Épico, da Bárbara Morais. Seguindo a proposta de curtir o feriado gringo, a coletânea é composta por treze contos que se passam nessa noite trevosa no nosso mundo – ou em universos de sonhos e pesadelos. Como a própria sinopse promete, aqui a gente encontra “histórias de heroínas, de tatuagens malignas, de bibliotecas penumbrosas, garotinhas assustadas e outras um pouco corajosas, de monstros fantasiados de humanos e humanos fantasiados de monstros”. Ou seja, é história pra todo mundo – quem tem medo e quem não pensa duas vezes antes de se jogar no escuro.

um dias das bruxas nem um pouco épico

Eu demorei um pouco pra entrar no mundo dos contos mas, depois que entrei, não quis mais sair. Contos são a melhor forma de conhecer um mundo novo e, também, um autor novo. Então quando a Sol me falou dessa coletânea, eu não pensei duas vezes antes de começar a ler – afinal, quando a oportunidade de conhecer autores legais surge, a gente não pode perder tempo, né?

E Um Dia Dia das Bruxas Nem Um Pouco Épico nos oferece essa oportunidade de um jeito muito legal! Como são treze autores diferentes, o leitor se depara com treze histórias totalmente diferentes.

Além de nomes já conhecidos aqui no blog como Felipe Castilho, a gente também encontra a própria Bárbara Morais, organizadora da coletânea, Eric Novello, Babi Dewet, Fernanda Nia, Dayse Dantas, Roberta Splinder, Lucas Rocha, Vitor Castrillo, Diego Matioli, Mary C. Müller, Ana Cristina Rodrigues e Dana Martins.

Os meus contos favoritos? A história da menina lésbica e o fantasma que mora no corredor que leva ao seu quarto, os primos que descobrem uma verdade tenebrosa sobre seu avô, uma versão nova da agora meio esquecida Loira do Banheiro e uma pegadinha de terror de TV que não termina do jeito esperado.

Ficou interessado? Um Dia Dia das Bruxas Nem Um Pouco Épico pode ser baixado nesse link, lá no blog Nem Um Pouco Épico! Isso mesmo – além de te apresentar treze autores e treze histórias de meter medo nos mais variados níveis, a coletânea é de graça!

Agora, se você quer AINDA MAIS terror, vem aqui. Segura minha mão. Se pergunta se é isso mesmo que você quer pra sua vida. A resposta é sim? Então que tal ler um conto da rainha do thriller, Gillian Flynn? O Adulto, vencedor de um Edgar Award (um prêmio anual para escritores de mistério), repete a fórmula que trouxe tanto prestígio para a autora (e sobre a qual a Laura já falou nesse post aqui) ao nos apresentar uma protagonista complexa, com um compasso moral questionável e que não liga muito pro que as outras pessoas podem pensar.

o adulto

É essa mesma personagem meio charlatã, que se diz vidente e leitora de auras e oferece seus serviços para donas de casa ricas, que de repente se vê frente a frente com um adolescente suspeito e uma mansão impressionante, mas também possivelmente assombrada, e tem que lidar com isso da melhor forma. Como não sou boba nem nada, eu li O Adulto a tarde, mas ainda assim me peguei assustada e com medo quando me vi sozinha em casa lendo esse conto. Apesar de parecer assustador, não é exatamente isso que procuramos quando pegamos uma história de terror pra ler?

O Adulto foi publicado aqui no Brasil pela editora Intrínseca, com tradução do Alexandre Martins. Lá no site do Intrínseca tem um trecho do conto em PDF, pra quem tiver interesse em conhecer.

Como dá pra ver, dá pra curtir e comemorar o Halloween até com contos mais curtos, que podem ser dos mais tenebrosos aos água com açúcar. É só tirar um tempinho do seu dia e curtir! Afinal de contas, novembro está chegando, e, entre as recomendações do Pavê Trevoso e decorações de Halloween, eu já estou começando a pensar no Natal.

Emily
meus textos | twitter | instagram | goodreads
Graduada em Letras. Ama monstros e cachorros e, principalmente, lobisomens. Puxa o erre, adora parênteses e quase nunca usa o plural direito.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s