3 filmes com protagonistas jovens negros (+1 bônus!) pra assistir no mês da consciência negra

filmes consciência negra

Continuando os posts do mês da Consciência Negra, em que damos recomendações de autores, cineastas e artistas negros, hoje eu vim trazer dicas de filmes com protagonistas negros adolescentes / jovens adultos que de repente veem seus mundos mudarem em um piscar de olhos – seja encontrando os pais da namorada branca, dando de cara com alienígenas despencando do céu em um subúrbio de Londres ou ganhando poderes com os amigos em uma cratera suspeita.

get out

Get Out (ou Corra! aqui no Brasil) foi lançado esse ano, dirigido por Jordan Peele (em sua estreia!) e acompanha Chris Washington (Daniel Kaluuya), um jovem negro que está prestes a conhecer a família da sua namorada, Rose Armitage (Allison Williams), na casa deles. O problema é que a casa, apesar de enorme e linda, fica longe da cidade, e a família de Rose, a princípio tão desconstruída e compreensiva, aos poucos começa a fazer Chris se questionar se essa foi mesmo uma boa ideia. Os empregados da família, os únicos dois negros além de Chris, também parecem estar vivendo uma realidade paralela, alheios às tentativas de Chris de socializar, e a coisa toda começa a ficar cada vez mais estranha conforme os dias passam e Chris vai descobrindo mais sobre os Armitage.

Criando uma atmosfera desconcertante que fica cada vez mais tensa conforme a história se desenrola (eu assisti com o meu irmão, à tarde, e no final estávamos os dois literalmente gritando), Corra! consegue ser um daqueles filmes de terror que não te dão muitos sustos, mas deixam os nervos à flor da pele.

attack the block

Attack the Block (ou Ataque ao Prédio aqui no Brasil) também tem elementos de filme de terror, mas o sci-fi vai muito além. A Laura já falou dele aqui no Pavê Mix sobre alienígenas, mas o filme é tão bom que não tem como não falar dele de novo (além de ser um dos meus filmes favoritos da vida). Lançado em 2011 e dirigido por Joe Cornish, Ataque ao Prédio nos apresenta uma gangue de adolescentes do sul de Londres que presencia a queda de um cometa perto do bloco em que moram e decide ir investigar. O que eles encontram lá dentro nada mais é do que um alienígena – uma criatura peluda e branca, que os ataca e é morta pelos adolescentes. O que eles não esperavam era que uma chuva de meteoros, instantes depois, fosse trazer novos aliens – criaturas negras enormes, com dentes brilhantes.

attack the block 2

Assim como Corra! é mais do que um filme de terror, fazendo seus telespectadores lidarem com e enxergarem o racismo tão presente na nossa sociedade atual, Ataque ao Prédio também é construído em cima de críticas sociais. Em certa cena, depois dos encontros com alienígenas, Moses, o líder da gangue (interpretado por ninguém menos que John Boyega, o salvador do sci-fi, quando ele ainda era novinho), compartilha com os amigos sua teoria de que os aliens nada mais são do que uma arma enviada pelo governo para matar garotos negros. Moses continua seu discurso explicando que as drogas enviadas pelo governo não teriam sido o suficiente para acabar com as periferias, assim como as armas que seguiram, de modo que o próximo passo seria os alienígenas, já que “nós não estamos nos matando rápido o suficiente.”

Apesar da pouca idade, a gangue, composta por garotos pobres da periferia londrina, deve lidar com essa nova ameaça ao lado de uma de suas vizinhas, Sam, interpretada por Jodie Whittaker (a novíssima Doctor Who!), e suas próprias mãos. Ah, e se você curte as séries da DCTV assim como eu, vai ficar feliz em ver o Franz Drameh (o Jax Jackson/Firestome de Legends of Tomorrow) aqui também!

chronicle

Enquanto Sam, Moses e os outros garotos devem lidar com alienígenas com dentes brilhantes, Steve Montgomery (Michael B. Jordan) tem que lidar com amigos sem noção e super poderes. Em Chronicle (Poder Sem Limites aqui no Brasil), lançado em 2012 e dirigido por Josh Trank, Steve, Matt Garetty (Alex Russell) e Andrew Detmer (Dane DeHaan) são três garotos que caem em uma cratera durante uma festa universitária e acordam com super poderes.

Poder Sem Limites pode não ter a carga política que os outros dois filmes têm, mas ver Andrew, o garoto estranho da escola que não tem amigos, aprendendo a controlar seus poderes e tirando lições megalomaníacas disso é no mínimo desconcertante. Enquanto o garoto vai, aos poucos, se convencendo de que seus poderes o fazem melhor que o resto da humanidade, Matt, seu primo, e Steve, o garoto que vira seu melhor amigo, tem que aprender a lidar com essa nova faceta. Infelizmente, nem tudo dá certo.

the hate u give

E já que estamos aqui, vale também citar a versão cinematográfica de The Hate U Give! (O Ódio que Você Semeia aqui no Brasil). O livro, escrito por Angie Thomas (e resenhado aqui no blog pela Sol) terminou suas filmagens recentemente e tem Amandla Stenberg no papel de Starr. Ainda não temos data de estreia, mas vale a pena ficar de olho, né?

E aí, gostou das indicações? Conhece algum outro filme nessa vibe e quer nos indicar? Deixa o seu comentário aqui no blog!

Emily
meus textos | twitter | instagram | goodreads
Graduada em Letras. Ama monstros e cachorros e, principalmente, lobisomens. Puxa o erre, adora parênteses e quase nunca usa o plural direito.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s