3 filmes de Natal para te encher de amorzinho

Se você me segue no twitter já sabe que é Natal há pelo menos um mês, mas agora é dezembro e podemos oficialmente declarar inciada a melhor época do ano! A melhor parte é vir aqui no Pavê e compartilhar com vocês indicações incríveis com essa temática (o que já até aconteceu, como deu pra ver nesse post lindo da Lari). E que tal descobrir três filminhos bem bacanas para assistir nesse Natal?

Sem Título-1

Chega o fim do ano e eu caio num buraco doido de assistir todo filme de Natal que aparecer na minha frente. Sério, me falta autocontrole. E no meio dessa jornada anual, sempre rola uma frustração enorme de ver tanto, MAS TANTO filme de Natal apenas com personagens brancos. Você vai procurar aquelas listas de “melhores filmes de Natal de todos os tempos” e é tanta gente branca que, se bater uma luz, é perigoso até queimar sua retina.

Com essa revolta no coração, eu fui caçar alguns filmes protagonizados por negros para assistir. Se a gente souber onde olhar, sempre acaba achando alguma coisa (amém, internet), e esbarrei em listas maravilhosas como essa. Hoje vim falar um pouquinho sobre três desses filmes, que com certeza merecem entrar na sua programação nesse fim de ano.

De Mal Com o Natal (A Diva’s Christmas Carol, 2000)

Um filme original da VH1 e dirigido por Richard Schenkman, De Mal Com o Natal conta a história de Ebony Scrooge, uma cantora pop famosíssima e um pouco muito egocêntrica. Seguindo aquela fórmula sempre bem-vinda criada pelo Charles Dickens, vemos a diva receber a visita dos fantasmas do passado, presente e futuro, o que faz com que Ebony repense seus atos até então. A gente até já sabe como vai ser o final, mas é muito legal acompanhar a história nesse formato. Os efeitos especiais são bem bizarros e o melhor a se fazer é ignorar, focando em coisas mais importantes, como os hinos musicais que rolam no longa. Já faz um tempo que eu assisti e mesmo assim Heartquake ainda tá tocando na minha cabeça todo dia. Só essa música já é motivo mais do que suficiente pra assistir De Mal Com o Natal.

Sem Título-6

 

Um Natal Quase Perfeito (Almost Christmas, 2016)

Se tem uma coisa que eu AMO MUITO são filmes sobre família, e quando entra Natal nessa mistura é um golpe forte no meu coração. Agora imagina minha felicidade quando assisti esse filme, dirigido por David E. Talbert, que temos família, Natal e um elenco basicamente composto apenas por atores negros! Trazendo aquela representação bem realista de parentes doidos no Natal, Um Natal Quase Perfeito conta a história dos 5 dias em que os Meyers se comprometeram a serem civilizados e amigáveis. O filme traz cenas engraçadíssimas, assim como uns momentos que eu até dei uma choradinha, desenvolvendo um pouquinho de cada integrante dessa família e mostrando como, no fim das contas, o amor entre eles supera qualquer desavença e loucura que apareça no caminho. Vocês não tão vendo, mas eu tô fazendo coraçãozinho com as mãos nesse momento, porque Um Natal Quase Perfeito é muito lindo e um dos melhores filmes que assisti na jornada de Natal desse ano.

Sem Título-4.png

 

O Maior Presente de Natal (The Kid Who Loved Christmas, 1990)

Dirigido por Arthur Allan Seidelman, o filme conta a história de um menininho, Reggie, que foi adotado por Tony e Lynnette, um casal que o ama muito e está feliz de tê-lo em suas vidas. PORÉM, acontece um acidente e a Lynnette morre, o que acaba complicando um pouco o processo burocrático da adoção de Reggie, já que Tony, um músico, não é visto como a melhor opção para ser pai do menino. Apesar de algumas atuações um pouco forçadas, umas partes apressadas demais e cortes estranhos na edição (tudo muito comum nesses filmes para TV dos gringos), a história tem umas cenas tão fofas e lindas que eu não entendo como eu nunca tinha ouvido falar desse filme até agora. O que eu disse sobre o filme anterior, eu digo sobre O Maior Presente de Natal: é muito amor ver uma família negra ser representada assim, cheia de carinho e momentos lindos (nesse caso sendo um caso de uma ~família escolhida~ já que os integrantes da banda do Tony são praticamente parentes). E é maravilhoso acompanhar a história de Reggie, esse garoto fofíssimo que só quer passar o Natal ao lado de Tony e seus amigos, que o receberam tão bem.

Sem Título-6.png

 

Gostou das dicas? Espero que tenha ajudado um pouco aqueles que tão exaustos de ver só Natal Branco (trocadilho intencional, rs) e queiram se ver representados em ficções sobre essa época maravilhosa do ano. Chega de filmes sempre com o mesmo padrãozinho de personagens, né, gente? Quer dizer, Jesus nem era branco, sabe? Então por que a gente tem que ficar engolindo só filmes com minas loiras que encontram um lindo homem moreno (moreno = pessoa com cabelo escuro, o único uso possível para esse termo) de olhos claros e eles se beijando de baixo de um visco? Não precisamos. MANDA MAIS FILMES COM NÃO BRANCOS QUE TÁ POUCO!

Enfim, aproveitem bastante essas dicas e não deixem de nos contar o que acharam dos filmes (e indicar algum outro que você goste, porque eu vou amar conhecer mais filmes natalinos).

Sol
meus textos | twitter | skoob | goodreads | filmow
Escritora de histórias bregas e especialista em procrastinação. Apaixonada por cultura pop, acredita que toda história tem potencial pra ser uma boa comédia romântica e tá sempre pronta pra indicar uns chás.

 

Anúncios

Um comentário sobre “3 filmes de Natal para te encher de amorzinho

  1. Pingback: Pavê Mix: Então é Natal! 2.0 | Pavê

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s