Sonhos que ganhei: uma coletânea de espírito natalino

Falta exatamente uma semana para o Natal e dá pra sentir que o clima natalino dominou todos os lugares, não importa por onde você ande. Algumas pessoas esperam o ano todo para poder decorar a casa, comprar presentes e preparar uma ceia farta; outras, torcem para que o mês de Dezembro passe logo e leve todas as guirlandas e músicas natalinas com ele. Para os que amam e para os que odeiam o Natal, a coletânea Sonhos que ganhei, de Solaine Chioro, é a companhia perfeita nessas festas de fim de ano.

P_20171217_165650_vHDR_Auto

[#PraCegoVer: Ao fundo, está uma árvore de Natal com diversos enfeites vermelhos com detalhes dourados, e no primeiro plano, vê-se um Kindle mostrando a capa de um ebook onde se lê ‘Sonhos que ganhei – Solaine Chioro’.]

Com a proposta de falar sobre como o Natal é celebrado pelos brasileiros, Sonhos que ganhei reúne contos que vão muito além da complexidade de um amigo secreto. Em cada conto conhecemos personagens cativantes e que trazem à tona aspectos do Natal no Brasil, com direito a trilha-sonora de Simone, apresentações de escola, uvas-passa em todos os pratos e decorações mirabolantes.

Junto a esses traços natalinos tipicamente brasileiros, também vemos discussões ainda mais profundas acontecerem — sobre autoestima, ansiedade, depressão, sexualidade. Tudo é tratado de forma delicada e intrínseca ao tema central da coletânea, mas que não faz com que os assuntos sejam abordados de maneira superficial. Muito pelo contrário.

Todos os contos também são rodeados por um dos meus aspectos favoritos e também um dos mais importantes do Natal: a família. É certo que reunir os parentes para a ceia tem alta probabilidade de acabar em discussão, mas não consigo imaginar um Natal longe da família (seja de sangue ou de coração).

Por isso, fiquei feliz em ver que a autora incluiu esse núcleo em todos os contos; seja o tio do pavê, a tia inconveniente ou a avó não tão simpática, eles estão presentes para desencadear eventos e discussões necessárias para nossos personagens principais.

E além de família, os contos também tem uma boa dose de romance. E se você leu A Rosa de Isabela, primeiro conto publicado de Sol, então sabe que ela é especialista em escrever histórias de amor e histórias que cativam o coração do leitor. E isso não falta em Sonhos que ganhei, viu?

No total, a coletânea contém 4 contos: Sob a Guarda de NoelA Felicidade Que Você Me DáSalvem as Uvas-Passa!; e Sonhos que Ganhei. Todas as histórias são especiais por si só, mas quando você chega na última página, elas se tornam ainda melhores e fazem ainda mais sentido. Foi tudo muito bem-estruturado pra deixar quem lê com o coração batendo rápido feito luzinhas pisca-pisca.

P_20171217_144949_vHDR_Auto

[#PraCegoVer: Num fundo branco, podemos ver uma árvore de Natal com enfeites vermelhos e dourados, e sob ela, um Kindle mostrando um texto cujo título é ‘Sob a Guarda de Noel’.]

O primeiro conto fala sobre uma menina que trabalha na loja da mãe, que é louca por Natal; o segundo, é sobre melhores amigos que se apaixonam; o terceiro é o meu favorito e poderia ser considerado uma ode às uvas-passa, mas também traz uma relação muito linda entre irmãos; e o último é sobre uma mulher apaixonada por Natal que está tentando preparar uma ceia para os amigos.

Em nenhum dos contos, a autora te obriga a gostar do Natal ou tenta te provar que essa é a melhor época do ano (apesar de ser, sim), mas aquela sentimento, o tal espírito natalino, está presente em cada frase escrita por Solaine e é impossível não chegar ao fim da coletânea querendo dar uma chance para a data ou a amando ainda mais.

Como é de praxe nas histórias de Solaine, além de narrativas lindas, também tem muita representatividade o que faz com que Sonhos que ganhei seja a materialização de todos os meus desejos de Natal: muito amor no coração, família por perto, bastante uvas-passa e lugar de fala para todos.

Então agora corre lá na Amazon para garantir o seu ebook e aprender com Sol sobre espírito natalino. Garanto que você não vai se arrepender! E você já leu Sonhos que ganhei ou tem mais histórias natalinas para recomendar? Deixa aí nos comentários!

Rebeca de Arruda
meus textos | twitter | goodreads

Social Media, formada em Jornalismo, entusiasta do k-pop e doramas. Lê livros demais, vê séries demais e uns filminhos também. Não faz amizade com quem não curte k-pop. Vive para problematizar (e amar) a cultura pop.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s