But Milk is Important é um curta de animação de aquecer o coração

but-milk-is-important-short-of-the-week

No post de hoje, trago uma indicação que pode alegrar os corações daqueles que gostam de animação, em especial, curtas. But Milk Is Important (Mas Leite é Importante) é um curta de animação stop motion de  Eirik Grønmo Bjørnsen e Anna Mantzaris.

O curta é extremamente visual e trabalhado nos detalhes, apesar de ter algumas pouquíssimas falas, é basicamente uma narrativa silenciosa, inquieta, levemente humorada e simpática que acompanha um protagonista com ansiedade social. Continuar lendo

[Resenha] Cada Um na Sua Casa (Home, 2015)

 

desenho-cadaumnasuacasa2.5

Aproveitando a deixa da chegada da primavera e dias de muito céu azul e sol radiante, hoje venho aqui indicar uma animação vibrante, leve, cheia de aventuras e com muito coração. Mas mais do que apenas um bom entretenimento, Cada Um na Sua Casa é um dos poucos longas metragens de animação com uma protagonista negra e esse é um dos principais motivos que me levaram a assistir ao filme e também a vir falar dele aqui no Pavê.

Caso você não tenha visto, eu falei um pouco sobre representatividade na área de animação nesse post aqui e, naquele post, me concentrei em falar sobre curtas. Mas e os longas? Sabemos o quanto representatividade é algo muito necessário e que precisa melhorar e muito, não deixamos de repetir isso sempre. Mas e quanto ao que já foi e está sendo feito? Aposto que se discutirmos sobre a escassez de personagens diversos e representatividade em animação, e nesse caso específico de longas metragens, quem está ligado nos últimos filmes vai comentar: Mas Larissa, e o filme Cada Um na Sua Casa, de 2015, com uma protagonista negra? Pois então! O holofote hoje é dele mesmo.

Quantos filmes de animação com protagonistas negras você já assistiu? Deve dar pra contar em metade de uma mão. E os de grandes estúdios então? Apesar da escassez, é algo que aos poucos está mudando. No mesmo post sobre Os Heróis de Sanjay comentei sobre uma produção em andamento. Cada Um na Sua Casa faz parte dessa pequena porcentagem e, devo admitir, tinha baixíssimas expectativas; mas o filme acabou me cativando e surpreendendo.

Continuar lendo

Conheça Kimi no Na Wa (Your Name), o novo filme de Makoto Shinkai

1-281_capa

[Descrição da Imagem: Poster do filme. Em um fundo de céu azul e nuvens, ao lado esquerdo temos Taki, com uniforme colegial e bolsa no ombro, de costas com o cenário urbano de Tóquio com carros e edifícios ao fundo. Ao lado direito, temos Mitsuha, também de uniforme colegial, mas em um cenário rural, pisando na grama e com árvores e montanhas ao fundo.]

Para quem gosta e está por dentro das produções de animações japonesas, possivelmente já devem conhecer o título do filme assim como seu diretor e roteirista, Makoto Shinkai.

Uma das animações japonesas mais famosas de Shinkai é Byōsoku 5 Senchimētoru, ou, como você pode conhecer, 5 Centimeters Per Second (5 Centímetros Por Segundo). Alguns outros títulos são O Jardim das Palavras, Viagem para Agartha e Vozes de uma Estrela Distante.

Continuar lendo

Pavê de Vó: Avatar – A Lenda de Aang

Água. Terra. Fogo. Ar. Há muito tempo, as nações viviam em paz e harmonia. Mas aí, tudo isso mudou, quando a Nação do Fogo atacou. Só o Avatar domina os quatro elementos e pode impedi-los, mas quando o mundo mais precisa dele, ele desaparece. Cem anos se passaram e meu irmão e eu descobrimos o novo Avatar, um garoto dominador de ar. Embora sua habilidade com o ar seja ótima, ele tem muito o que aprender antes que possa dizer: “Eu sou o Aang”. Mas eu acredito que o Aang pode salvar o mundo.

[MÚSICA ÉPICA]

Se você leu esse parágrafo com a voz da Katara e até ouviu o tema de Avatar na sua cabeça no finalzinho, então você é dos meus, mas esse post não é pra você. Agora, se você não faz IDEIA de quem é Katara ou como é pra ser a musiquinha que toca no final, então agora vai ficar sabendo de tudo isso e muito mais, porque o Pavê de Vó de hoje é pra te apresentar esse universo relativamente recente (mas que já tem mais de 10 anos, e por isso já tá nessa categoria nostálgica do blog) e que, felizmente, ainda está em expansão. Enfim, VAMOS LÁ!

A abertura do desenho, em inglês, só pra vocês ouvirem a musiquinha.

Continuar lendo

O senso de justiça explorado em Death Note

death-note-netflix-making-deal-to-distribute-live_bmqd

#pracegover: L, mordendo seu dedo, ao lado de Light.

Sim, está na hora da gente falar aqui no Pavê sobre o melhor mangá e anime já feito. A decisão é unânime entre os fandoms – enquanto discutimos se é Bleach, Naruto, One Piece, se alguém interromper e falar Death Note, todo mundo abaixa a cabeça e diz amém.

Death Note é um mangá revolucionário dentro do gênero, e vamos contar direitinho o porque nesse post. Após dez anos de seu encerramento oficial, ele ainda continua na memória ativa de todos, e ainda vai ganhar uma adaptação da Netflix em versão filme no final do ano. Vamos falar nesse post sobre o mangá, o anime, e o porque de não assistir o filme da Netflix.

Continuar lendo

Pavê de Vó: Lilo & Stitch e o significado de família

A essa altura é irrelevante eu falar que tenho uma paixão por animação, mas vou falar mesmo assim: eu amo desenhos. Amo mesmo. E óbvio que como fã de carteirinha dessa arte, eu tenho meu filme favorito da Disney, que vai ser o assunto do texto de hoje.

Lilo & Stitch conta a história de Lilo, uma menina de 6 anos que vive com sua irmã, Nani, em Kauaʻi, uma ilha do Havaí. Um dia, após ser visitada pelo agente social Cobra Bubbles, Nani leva Lilo para adotar um cachorro, e lá elas se encontram com Stitch. O único porém é: Stitch não é um cachorro, e sim um alienígena fugitivo ilegal criado pelo Dr. Jumba, cuja única função é destruir. O filme acompanha Lilo e Nani se ajustando à vida com Stitch. Mas vamos analisar outras coisas do filme.

lilo.png

[Descrição da imagem: Cena de Lilo & Stitch em que vemos uma foto de todos os personagens reunidos em torno de uma mesa  comendo e conversando.]

Continuar lendo

O Rapaz e o Monstro é uma história sobre família e humanidade

Eu já falei sobre duas animações do Mamoru Hosoda nesse post e prometi que em breve falaríamos também sobre os outros filmes do diretor e, como prometido, hoje vamos falar sobre O Rapaz e o Monstro (The Boy and the Monster), o longa mais recente do diretor, que estreou no Japão em 2015, e conta a história de Kyuta, um menino órfão que vai parar em um mundo paralelo habitado por monstros, e acaba virando o pupilo de Kumatetso, um dos mestres em artes marciais que é renegado pelos outros monstros. Juntos, eles aprendem que as diferenças são boas e que nem todas as famílias são tradicionais.

Untitled-2

Continuar lendo