A Trilogia Grisha: ‘young adult’ com uma nova perspectiva

Ao longo da existência do blog, já falamos várias vezes sobre livros do gênero YA, lançados recentemente ou não. Um dos gêneros que nós da equipe mais gostamos, tem sido bastante explorando na literatura mundial nos últimos anos, com muitas obras que, inclusive, chegamos a resenhar por aqui.

No post de hoje, mais uma vez trago uma recomendação de livros sobre fantasia – um dos meus gêneros favoritos de todos os tempos – e como a série A Trilogia Grisha, de Leigh Bardugo, apresenta uma perspectiva diferente do gênero young adult, fazendo parte de um movimento que traz mudanças significativas para a construção de histórias e seus respectivos personagens. Vem com a gente explorar esse universo fascinante!

007
Continuar lendo

A Torre Negra: Um Epílogo de 300 páginas

Faz algum tempo que não faço um post de “falar mal” aqui no blog. Quem conversa comigo acha que é hobby meu falar mal das coisas, mas na verdade eu gosto muito mais de falar das coisas que eu gosto. Mas enfim, esse é um post de falar mal.

Com o filme A Torre Negra estreiando nos cinemas esta semana, achei válido trazer um pouco sobre a leitura do livro que fiz recentemente. Eu, como boa leitora, sempre procuro ler o livro antes de sair o filme (sim, para poder soltar o clássico “o livro é melhor” depois dos créditos), e com A Torre Negra de Stephen King não foi diferente. Assim que anunciaram o elenco com Idris Elba, eu corri para a livraria pegar a minha cópia, e finalmente comecei a ler essa série que eu estava procrastinando há anos.

le-pistolero

#pracegover: imagem de um homem de costas com chapéu de caubói e um casaco voando ao vento, uma torre muito alta no fundo.

Bom, daí vem a parte ruim. Eu não gostei do livro.

Continuar lendo

Burning Girls: uma novela sobre folclore, história e sororidade

A primeira coisa que me chamou atenção sobre Burning Girls foi a sua capa. Eu estava olhando a loja Kindle da Amazon brasileira e fiquei encantada com a ilustração. Uma mulher em chamas no céu. Fui procurar mais sobre a obra e além de ser cativada por uma das sinopses mais intrigantes que já li, também descobri que a novela foi finalista do Prêmio Nebula e venceu o Prêmio Shirley Jackson. Além disso, a linda ilustração que primeiro me atraiu foi feita por Anna e Elena Albusso, responsáveis pela maravilhosa capa da nova edição d’O Conto da Aia.

20170730_174000

[Descrição da imagem: no centro podemos ver um Kindle mostrando uma capa em que se é possível ver uma mulher pegando fogo, que parece andar no céu, ao fundo vemos prédios altos e uma fábrica soltando uma fumaça escura. Escrito sobre a imagem está o título da obra “Burning Girls” e o nome de sua autora, Veronica Schanoes.]

Com tantos pontos a favor eu me senti na obrigação de devorar essa novela escrita por Veronica Shanoes, e garanto que se você der uma chance à obra também não vai conseguir parar até chegar na sua última página.

Continuar lendo

O Faroeste no Pântano: o inovador River of Teeth

Uma das coisas que eu mais gosto na internet é que se você seguir gente o suficiente, sempre vai ter uma recomendação diferentona ou algo legal novo para ler. Eu já tinha ouvido falar de River of Teeth, da Sarah Gailey, mas até então não tinha achado que seria algo do meu interesse.

Lembro bem que as palavras chaves que finalmente me convenceram a dar uma chance para o livro foram “caper story”. Caper é uma palavra inglesa que é o equivalente de golpe, mas geralmente é usado para definir histórias cujos personagens principais estão tentando aplicar um golpe/roubar alguma coisa. Já proferi meu amor por filmes como Onze Homens e Um Segredo, então eu resolvi dar uma chance para essa novela.

riverofteeth

Capa de River oh Teeth, mostrando cinco cavaleiros montados em hipopótamos dentro do pântano.

Continuar lendo

Ficção Científica vs Fantasia: O que é o que é?

SCIFI ou fantasia

Quando discutimos ficção de gênero, na maioria das vezes pensamos em algo como ficção científica ou sci-fi. É claro que se pensarmos bem, toda a ficção tem gêneros (mistério, terror, suspense, e assim por diante), mas há um elemento claro quando tratamos do sci-fi e da fantasia no geral: o elemento que não pertence ao nosso mundo.

Nem todas as coisas, é claro, são tão óbvias. Há obras de ficção científica que são tão próximas da nossa realidade atual que mal podemos classificá-las assim. E mesmo obras como 1984, que é distopia (e cai dentro da enorme categoria da ficção científica) nem sempre são classificadas como tal.

Mas e então, o que distingue a ficção científica da fantasia? E o que torna cada obra parte do gênero?

Continuar lendo

7 livros de contos de fantasia simplesmente fantásticos

7 livros de contos

[Descrição da imagem: Montagem na qual as capas dos livros “Depois do Fim” e “Excalibur”, da editora Draco e “Piratas”, da editora Cata-Vento, respectivamente, aparecem lado a lado.]

Dragões. Magos. Batalhas épicas. Viagens do tempo. Piratas navegando os sete mares. São vários os elementos épicos que caracterizam uma obra como fantasia, qualquer seja a forma na qual ela se apresente. A fantasia, embora já bastante consagrada nas artes, tem sido cada vez mais explorada e popular na cultura pop através de filmes, jogos, livros e séries que empregam a presença da ficção em seus enredos para atrair o público.

Não à toa que faz grande sucesso: às vezes tudo o que precisamos é de uma válvula de escape momentânea antes de enfrentar a dura realidade. A partir da fantasia, estimulamos nossa criatividade, despertamos nosso subconsciente, e recebemos toda a inspiração necessária para divagar, muitas vezes por terras e tempos distantes ou futurísticos, realizando uma imersão completa no fundo do nosso imaginário. Também se trata de algo inerente ao ser humano, manifestando-se com os sonhos.
Continuar lendo

Deuses Americanos: Mitologia e a Mídia Moderna

americangods2

Como em todo blog literário, não dá pra escapar um assunto em especial. Sim, está na hora de falarmos em Neil Gaiman.

Neil Gaiman é um autor britânico de vários livros de fantasia para adultos e também da icônica série Sandman. Em especial é conhecido pelo seu bom humor, suas palestras, e o fato de que nunca penteia o cabelo.

Esse mês de abril é ainda mais especial nesse caso porque iremos tratar de uma das principais obras de Gaiman – Deuses Americanos.

Continuar lendo