Curtas WE ARE – Issa Rae Productions

Bom, hoje assim como no post do primeiro dia desse mês, eu trago 5 links de vídeos do Youtube maravilhosos, porém com uma proposta diferente. Já que sextou, que tal uma série de curtas para assistir?

weare1

[Descrição da Imagem: sete mulheres (seis negras e uma latina) estão sentadas em cima de um tapete, no meio de um salão onde foi uma exposição de fotos e festa, e estão de braços extendidos brindando com copos de plástico vermelho, em tom de celebração e confraternização. Cena do curta We are – Everything, comentado no fim do post.]

Assim que assisti o primeiro curta da série WE ARE, me apaixonei instantaneamente. É produção de qualidade. É narrativa e roteiro trabalhados com tanta sutileza, presença, contemporaneidade e coração ao mesmo tempo. São histórias de milhares de mulheres negras – aquelas histórias que a gente não vê com frequência na TV – de cenas cotidianas sobre a vida, narrativas humanas, autênticas e muito reais.

Continuar lendo

Dia de domingo: uma história sobre descobertas

Quando tenho um post de palê para fazer sempre me bate uma dúvida e culpa terrível: nunca sei sobre o que escrever e também fico me sentindo mal por não estar lendo tantos livros — apesar de estar quase batendo a minha meta anual de leitura no Goodreads.

23314073_888556367984405_228707761_o

[Descrição da imagem: Sob um fundo branco, é possível ver um Kindle que mostra uma tela que lê “Dia de Domingo. Olívia Pilar.”]

Com a correria do dia a dia vai ficando cada vez mais difícil ler, principalmente aqueles livros grandes, com mais de 300 páginas, que estão lotando as minhas estantes. Para não perder o hábito da leitura comecei a investir em contos; e hoje quero compartilhar a minha mais nova descoberta, um conto que em poucas páginas aqueceu o meu coração e me fez refletir bastante. O post de hoje é sobre Dia de domingo, de Olívia Pilar.

Continuar lendo

Ouça a Voz Delas: Mulheres negras que nos inspiram, em palestras do TED elas contam suas experiências e a luta contra o racismo estrutural

Bom, oficialmente é novembro e acabou o nosso especial do Pavê Trevoso. Maaaas se você está com saudades e tá afim de curtir o resto da semana vendo alguns filminhos de terror na Netflix, pode conferir todos os nossos posts e recomendações tanto desse ano quanto do ano passado aqui. Além de filmes também tem indicação de série, podcasts, videoclipes, HQs, livros, contos e até mesmo um jogo de terror. Deixando isso bem claro porque viramos a página, segue a vida, se quiser mais pode conferir o link com todos os posts e sempre tem mais ano que vem.

Que de trevoso, o post de hoje não tem de nada. Trevoso só se for o racismo estrutural desse país que condena, desumaniza, prejudica e mata milhares de vidas negras brasileiras (e as estrangeiras também).

ted capa rgb2

Então hoje o post é pavê, mas não é uma indicação de filme, série, websérie, curta ou documentário. Hoje eu trago algo que venho querendo trazer há um bom tempo: palestras do TED. Para quem não conhece, o TED é uma organização sem fins lucrativos, que tem a missão de promover ideias – segundo a própria organização “ideias que merecem ser disseminadas”. Hoje, as palestras TED, ou TEDTalks, são referência mundial e vistas por milhões de pessoas no mundo todo; as apresentações são curtas e duram entre dez a dezoito minutos, além de serem disponibilizadas na internet, tanto no youtube e no canal oficial da organização e algumas até mesmo no Netflix.

Algumas das palestras que trouxe hoje foram realizadas no TEDxSãoPaulo: Mulheres que Inspiram, com o propósito de trazer as mulheres negras como porta vozes para discutir questões de identidade, racismo estrutural, empoderamento e representatividade negra. São muitas mulheres maravilhosas, sugiro que confira todo mundo! Mas como uma introdução escolhi algumas das palestras mais impactantes, necessárias, provocativas (no quesito de fazer você repensar – ou se identificar – sobre muita coisa) e emocionantes do TED Brasil.

Hoje eu não venho para falar, mas sim para ouvir. Estou aqui apenas para relatar e apresentar essas palestras e mulheres incríveis, mas mais do que tudo, eu indico e recomendo que assistam todos os vídeos e ouçam as vozes delas também.

Continuar lendo