Gênero, sexo e não-binário: um FAQ.

De uns tempos pra cá, temos visto uma mudança em como as pessoas usam os rótulos pra se expressar. Antes você era gay ou hétero, mas hoje em dia fala-se mais sobre bi e pansexualidade. E não só quando o assunto é orientação sexual nós vemos essa criação de novas formas de expressar coisas que antes não tínhamos como (porque, sejamos honestos, não é que pessoas bi não existissem antigamente, elas simplesmente não tinham essa palavra pra usar e se expressar). E é aí que entram os gêneros não-binários. E aqui eu vou dar uma luz nesse assunto que vem sido bastante comentado nesses últimos tempos. Mas antes, vamos aprender alguns termos essenciais pra esse post: identidade de gênero, expressão de gênero e sexo designado ao nascer. Pra facilitar a explicação, vamos usar o unicórnio do gênero!

https://i0.wp.com/www.transstudent.org/genderunicornport.jpg

Para cego ver: do lado esquerdo da imagem há um unicórnio roxo sobre as duas pernas traseiras, pensando em um arco-íris. Ele apresenta dois corações, um laranja e um vermelho, representando atração sexual e romântica e entre suas pernas aparece um pedaço de DNA. Envolvendo o seu lado esquerdo há bolinhas verdes. Do lado esquerdo há uma lista dividida em cinco. A primeira divisão diz identidade de gênero, representada por um arco-íris, e em baixo há três setas que dizem feminina, masculina e outros gêneros. A segunda divisão diz expressão de gênero, representada pelas bolinhas verde, e em baixo há três setas que também dizem feminina, masculina e outros. A divisão seguinte é a de sexo designado ao nascer, representado pelo pedaço de DNA, e com três bolinhas que dizem feminina, masculina e outros/ intersexo. A atração sexual, representada pelo coração laranja, e a atração romântica estão nas duas últimas linhas e as suas setas dizem feminilidade, masculinidade e nenhuma/ outra expressão. Fonte da imagem: http://www.transstudent.org/gender.

Continuar lendo