5 Séries YA pra você ler esse ano (que já foram terminadas)

Uma das minhas resoluções de ano novo no ano passado era finalmente voltar a terminar de ler as milhões de séries que eu comecei nos últimos anos. Na minha estante, tinha séries paradas desde 2010, séries esquecidas no churrasco e completamente deixadas de lado.

Infelizmente, a resolução não deu certo no ano passado mas está dando certo esse ano sim. E apesar de alguns tropeções, de achar séries que anos depois ficaram meio ruins, ainda tem algumas séries boas que valem a pena retornar pra ler.

Vem conferir!

Continuar lendo

A Trilogia Grisha: ‘young adult’ com uma nova perspectiva

Ao longo da existência do blog, já falamos várias vezes sobre livros do gênero YA, lançados recentemente ou não. Um dos gêneros que nós da equipe mais gostamos, tem sido bastante explorando na literatura mundial nos últimos anos, com muitas obras que, inclusive, chegamos a resenhar por aqui.

No post de hoje, mais uma vez trago uma recomendação de livros sobre fantasia – um dos meus gêneros favoritos de todos os tempos – e como a série A Trilogia Grisha, de Leigh Bardugo, apresenta uma perspectiva diferente do gênero young adult, fazendo parte de um movimento que traz mudanças significativas para a construção de histórias e seus respectivos personagens. Vem com a gente explorar esse universo fascinante!

007
Continuar lendo

6 YAs de Autores Negros pra colocar no seu radar em 2018

Sem Título-1

Nesse mês da Consciência negra, o Pavê está especialmente dedicado a recomendar mais autores negros e também mais cineastas e artistas negros. O post de hoje é para quem gosta de YA — e aqui vai nossas recomendações de livros para ficar de olho no ano que vem.

Sem mais delongas, vamos direto para a lista, que incluem autores de livros young adult nos gêneros mais diversos.

Continuar lendo

The Abyss Surrounds Us: Sci-fi indie de primeira

O mês do orgulho LGBT está aqui, e como tal, não podia deixar de indicar uma das minhas leituras favoritas dos últimos tempos. Foi difícil escolher sobre qual livro eu ia falar, mas no fim nem precisei pensar muito: The Abyss Surrounds Us, da Emily Skrutskie, ganhou meu coração desde a primeira página.

WhatsApp Image 2017-06-02 at 13.25.11 (1)

The Abyss Surrounds Us é uma história futurística que se passa em um mundo onde o aquecimento global é muito real e praticamente alagou metade das terras do planeta. Devido ao estranho clima e ao novo confinamento de terras, é preciso retomar um velho conhecido da humanidade – a navegação. Mas assim como as nações tem seus navios, os piratas também os têm, e como no passado, são eles que dominam os mares.

Continuar lendo

A Rebelde do Deserto: Magia e Faroeste nas Areias

No post de hoje vim falar um pouco sobre um livro que me fascinou muito quando o li no ano passado, e com o lançamento do segundo livro já lançado aqui no Brasil, achei que já estava na hora. A Rebelde do Deserto foi um young-adult que me fisgou com o coração, logo de cara, com sua premissa.

É uma fantasia, sim, mas ao invés de ser simplesmente mágica, contamos com um elemento novo. Alwyn Hamilton, a autora, misturou a inspiração dos contos de fada do Oriente Médio com nada menos do que o Velho Oeste dos Estados Unidos.

gif-list-header-e1454359162799

#pracegover: Livro “A Rebelde do Deserto” num fundo branco. Lê-se o título, o autor, e a tagline: “Mais pólvora do que garota”.

Continuar lendo

As Mil Noites: Fantasia no universo feminino

Eu amo ler fantasia e é facilmente um dos meus gêneros preferidos. Consegui devorar de tudo um pouco — do clássico até o mais novo, do infantil até o adulto. Mas uma coisa que sempre acabou me incomodando é a falta de personagens femininas dentro desse universo, ou personagens mulheres que não fossem completamente masculinizadas, e que são valorizadas apenas por serem “como homens”.

p9030007

Isso acontece bastante no gênero fantástico, infelizmente. Personagens como Brienne e Arya, em Game of Thrones, são valorizadas e amadas porque elas têm espadas, porque elas lutam, porque são tradicionalmente mais como homens. Personagens como Sansa Stark são completamente deixadas de lado, vistas como fracas. Até a própria Daenerys é vista assim, até ela conseguir os dragões. Vi muitas discussões sobre isso, principalmente quando tratamos do 5º livro — Daenerys é ótima personagem enquanto está destruindo cidades, montada em dragões, mas quando está em um conflito amoroso, sem saber onde ir, é novamente vista como fraca.

Eu poderia ficar aqui anos e anos explicando todas as milhares de coisas que me incomodam no tratamento das personagens femininas em fantasia, tanto pelos autores como pelos leitores. Como não são valorizadas, como frequentemente são reduzidas a objetos na trama, ou como sempre acabam sendo deixadas de lado. O universo feminino não é bem vindo na fantasia, e as mulheres dentro dele – as autoras, principalmente – tem que lutar por seu espaço.

Então eu li As Mil Noites, de E. K. Johnston. E eu me apaixonei por completo. Continuar lendo

10 Recomendações de Leituras YA

O Pavê, ainda bem, nunca prometeu ser neutro. Então não é surpreendente que para o dia de hoje, foi muito difícil pensar num post para escrever. Caso você tenha saído do planeta nas últimas 24hrs, sim, estamos falando sobre Trump ganhar as eleições presidenciais dos EUA.

Foi um ano no qual o conservadorismo ao redor do mundo teve um crescimento muito grande. Chame do que quiser, tente analisar o fato, mas o fato é que o conservadorismo tem estourado, não só aqui no Brasil (com a onda cega de antipetismo), mas na Europa e nos Estados Unidos também.

Principalmente para nós, jovens, sinto que é uma coisa difícil de encarar. Muitos de nós brigamos com a família por causa desses valores. Eu mesma vivo me metendo nessa encrenca, porque sim, temos famílias conservadoras. Mas é aquele ditado: se nós não formos abrir a boca, quem vai?

É importante não ficar em silêncio. O silêncio fica do lado do opressor. Então precisamos fazer barulho, falar alto, argumentar. O silêncio não muda a nossa realidade, mas nossas vozes sim. Continuar lendo