5 Séries YA pra você ler esse ano (que já foram terminadas)

Uma das minhas resoluções de ano novo no ano passado era finalmente voltar a terminar de ler as milhões de séries que eu comecei nos últimos anos. Na minha estante, tinha séries paradas desde 2010, séries esquecidas no churrasco e completamente deixadas de lado.

Infelizmente, a resolução não deu certo no ano passado mas está dando certo esse ano sim. E apesar de alguns tropeções, de achar séries que anos depois ficaram meio ruins, ainda tem algumas séries boas que valem a pena retornar pra ler.

Vem conferir!

Continuar lendo

Anúncios

Pantera Negra: quando as expectativas são ultrapassadas

 

Semana passada tivemos a estreia do mais novo filme da Marvel e, não importa se estávamos animados para assistir, acho que ninguém estava preparada para o quanto esse filme foi impactante. Vamos conversar um pouco sobre Pantera Negra?

Sem Título-2

Continuar lendo

Todo o amor de Queer Eye

No começo do mês, a Netflix lançou uma nova versão do reality show Queer Eye. Um reboot de Queer Eye for the Straight Eye, lá do comecinho dos anos 2000, o programa nos apresenta cinco caras gays, cada um com uma especialidade diferente, que vão ajudar oito homens a dar um jeito em todos os aspectos de suas vidas. Sabe todos aqueles programas de reforma do Discovery Home & Health e GNT? Então, é uma mistura disso tudo – mas melhor.

Eu estava um pouco com preguiça de assistir, confesso, mas quando o final de semana chegou e não tinha mais nada pra fazer, resolvi dar uma chance pro programa. E acabei largada no sofá sem saber lidar com tanto AMOR antes mesmo do primeiro episódio acabar.

queer eye 3

Continuar lendo

As reflexões e problemáticas de Eu, Tu e Ela

Eu, tu e ela 4

Buscando uma série curtinha e que pudesse assistir sem muito compromisso, me deparei com Eu, Tu e Ela, colocada na plataforma Netflix como uma de suas produções originais. A sinopse chama a atenção ao apresentar a pretensão de tratar de uma relação a três, aparentemente de forma leve e com um ar de “quebrar o tabu”. Algo assim desperta a curiosidade mas de cara também levanta as anteninhas em relação à abordagem problemática do tema: uma mulher se envolve com um casal, de um homem e uma mulher, por ser uma “acompanhante”, ou seja, algo como “prostituta de luxo”.

Continuar lendo

BoJack Horseman: vida adulta e o preço da fama

Algum tempo atrás, publiquei um post (você pode conferir aqui) com cinco indicações de sitcoms que nós do blog vimos e recomendamos. Dentre essas indicações, uma série em específico está entre minhas favoritas: Bojack Horseman.

Já tem uns meses que estava querendo escrever sobre essa série aqui no Pavê, desde que terminei de assistir todos os episódios disponíveis. Mas por se tratar de uma obra sobre a qual pretendia realizar uma reflexão mais aprofundada, resolvi esperar pelo momento certo. E ele finalmente chegou através dessa Sexta Livre. Então vem com a gente conhecer um pouco mais sobre o mundo dos desenhos adultos e acompanhar essa resenha detalhada!

bojack-s34_Fotor
Continuar lendo

Let’s Eat: um dorama para quem ama boas histórias e culinária

De acordo com a lenda, no Brasil o ano só começa depois do Carnaval. E por isso hoje, na quarta-feira de Cinzas, o Pavê te apresenta a um dorama para começar o ano com o pé direito e que vai te fisgar pelo estômago e pelo coração.

lets-eat-korean-poster

[#PraCegoVer: Da esquerda para a direita temos os personagens Kim Hakmoon, Lee Sookyung, Koo Daeyoung e Yoon Jinyi. Cada um deles está rodeado pelos mais diversos pratos.]

Let’s Eat é um dorama que mistura romance, amizade, mistério e muito foodporn. Garanto que é impossível não se encantar por essa história.

Continuar lendo

O Sonho da Sultana: Primórdios da ficção científica feminista

“Se você diz não, eu sei que é não (ô se é não).

E que só é sim, se assim você disser.

Não importa o que é que você vai vestir,

eu não vou te tocar sem você consentir.”

(Marchinha de Carnaval “Se você quiser”, disponível aqui)

Aproveitando o post de hoje para começar desejando que estejam passando um ótimo Carnaval, seja como tiverem escolhido curtir o feriado, festejando nas ruas ou aproveitando um descanso em casa! E, claro, lembrando que apesar da linda festa que o povo brasileiro promove nesses dias, é também um momento que muitas contradições e problemas da nossa sociedade podem ficar mais evidentes, então é importante que continuemos na luta nesses momento para garantir um momento divertido para todos, sem preconceitos (atenção para as fantasias desrespeitosas!), sem assédios, enfim, deixando todas e todos festejarem em paz apenas com muita alegria!

Inclusive hoje temos uma resenha que nos ajuda a refletir sobre algumas das opressões em nossa sociedade, advindas do sistema patriarcal que vivemos. Trata-se de resenha sobre o conto O Sonho da Sultana, da autora Roquia Sakhawat Hussain, da região que à época era chamada de Bengala (tendo sido dividida posteriormente tornando-se parte da Índia e Bangladesh). Originalmente publicada em bengali em 1905, a obra é considerada uma das precursoras da ficção científica feminista e foi disponibilizada em português gratuitamente, em 2014, pelo projeto Universo Desconstruído (tradução por Lady Sybylla).

IMG_20180212_172545937

Continuar lendo